Berlusconi "salvou" cinco cordeiros de serem servidos no almoço de Páscoa

Indústria e comércio das carnes estão furiosas por Berlusconi ter aderido à campanha de uma associação de defesa dos animais e ambiente

O antigo primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi está a enfurecer os produtores e comerciantes de carnes em Itália, por ter aderido a uma campanha vegetariana e "adotado" cinco cordeiros que teriam sido mortos para o almoço de Páscoa.

Um vídeo, divulgado pela Liga Italiana da Defesa dos Animais e do Ambiente, que mostra Berlusconi a acariciar e alimentar cordeiros com um biberão, começou a circular nas redes sociais durante o fim de semana. O político de 80 anos, que foi por quatro vezes primeiro-ministro de Itália, foi filmado na sua propriedade em frente a um cartaz com a frase "Defende a vida, escolhe uma Páscoa vegetariana". Ao mesmo tempo, corre uma mensagem no ecrã: "Façam como ele. Salvou cinco cordeiros que seriam mortos para o almoço de Páscoa!".

Berlusconi foi expulso do senado em 2013, depois de ser condenado por fraude fiscal, mas o seu partido, Forza Italia, é ainda o terceiro mais popular no país e com cerca de 12% das intenções de voto.

Os italianos comem tradicionalmente cordeiro ou cabrito no domingo de Páscoa, mas o consumo tem vindo a decrescer nos últimos anos devido à crise económica mas também por causa das campanhas a favor do vegetarianismo.

A associação italiana dos produtores e comerciantes de carne, a Assocarni, atacou imediatamente Berlusconi depois da publicação do vídeo e pediu aos anunciantes para que boicotem os canais de televisão e publicações detidos pelo político e empresário. "É inacreditável que mesmo sendo um empresário esteja a contribuir para os prejuízos da indústria da carne ao tentar obter os votos dos amantes de animais", informou a associação em comunicado.

Vários jornais italianos noticiaram no ano passado que Berlusconi se tinha tornado vegetariano. A resposta do ex-primeiro-ministro foi dada em comunicado, garantindo que nunca tinha feito quaisquer declarações sobre a matéria, em público ou privado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG