Berlim recusa vender igreja luterana neogótica à IURD

Braço de ferro entre as autoridades do distrito berlinense de Mitte e a Igreja Universal do Reino de Deus

A Igreja Universal do Reino de Deus e a prefeitura do distrito berlinense de Mitte estão a protagonizar um braço de ferro que ameaça acabar nos tribunais alemães. Em causa, a Nova Igreja de Nazaré, uma antiga igreja luterana neogótica do século XIX, situada na praça Leopold. O edifício é alugado pela igreja evangélica há três anos e agora a igreja fundada pelo Bispo Edir Macedo, em 1977, no Rio de Janeiro, quer comprá-lo.

O plano, porém, não agradou às autoridades municipais de Mitte, que agora querem impedir a transação. "A presença da Universal não enriquece nosso distrito nem a região", afirmou o autarca eleito pelo Mitte, Stephan von Dassel, que é do Partido Verde. Dassel, citado pela Deutsche Welle, afirma que o histórico da Universal e os seus métodos são incompatíveis com a região. Na sua opinião, a igreja arrecada doações entre seus fiéis com base em falsas promessas de que, ao entregarem o dinheiro à igreja, todo os seus problemas serão resolvidos. O responsável alemão critica ainda a falta de transparência sobre o dinheiro arrecadado pela IURD.

A Igreja Universal está presente em 11 cidades da Alemanha, incluindo Frankfurt, Hamburgo, Colónia e Munique. A sua base de fiéis é composta principalmente por imigrantes brasileiros e africanos que falam português, mas também alguns alemães e imigrantes latinos. A sua sede nacional fica, desde 2016, em Berlim, na Nova Igreja de Nazaré, precisamente o imóvel que é alvo da disputa. Segundo o pastor Ulcides Vidal, a IURD quer comprar o edifício para dar continuidade, em melhores condições, ao seu trabalho espiritual e social. "Estamos para ficar e as pessoas que nos visitam - seja no inverno quando o frio é muito ou no resto do ano - precisam de condições condignas", disse, também à DW.

A IURD confirmou que a venda da Nova Igreja de Nazaré já conta com o aval do atual proprietário, o grupo religioso Comunidade de Deus da Alemanha, que adquiriu o imóvel ao distrito de Mitte, em 1993, por 440 mil marcos alemães (cerca de 400 mil euros em valores corrigidos). O líder da Comunidade de Deus, Marc Brenner, afirmou que a igreja está à venda há já vários anos e que ficou surpreso com a atual reação das autoridades, que ameaçam recorrer à Justiça para impedir a transação. "Não conseguimos esconder nossa deceção com o desenvolvimento da situação nos últimos anos e nos últimos meses", ressaltou, citado pelo site brasileiro daquela rádio alemã.

Segundo o autarca Stephan von Dassel, o contrato de venda, assinado em 1993, com a Comunidade de Deus tem uma cláusula que prevê que o atual proprietário só pode revender o titulo do imóvel com o aval da prefeitura. E o antigo contrato também prevê que, se o atual proprietário efetuar a venda sem essa autorização, o distrito tem o poder de rescindir o acordo da década de 1990 e recuperar a propriedade da Nova Igreja de Nazaré, devolvendo apenas o valor da transação original - algo que, hoje em dia, seria uma pechincha para a cidade, considerando a valorização dos imóveis na região.

Em relação à recusa do distrito e às críticas de Dassel sobre os métodos da IURD, o pastor Vidal afirmou que as autoridades deveriam conhecer melhor o trabalho do grupo brasileiro antes de assumirem posições negativas. "Em vários países e cidades o trabalho da Igreja Universal é muito bem recebido e elogiado. Aqui não será diferente. Cumprimos a lei e queremos operar dentro do sistema e na comunidade", acrescentou o pastor, em declarações à DW.

Fundada em 1977, a Igreja Universal está presente em mais de 80 países. No Brasil, o grupo religioso comanda um dos maiores grupos de media do país, além de ter uma ligação com o partido Republicanos, do atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sobrinho de Edir Macedo e bispo da Universal. Crivella foi notícia na semana passada depois de ter mandado dez funcionários da Secretaria Municipal de Ordem Pública do Rio de Janeiro invadira Bienal do livro, com o objetivo de identificar e lacrar livros considerados impróprios pela prefeitura. Na véspera, Crivella determinara que os organizadores da Bienal recolhessem os livros com conteúdos impróprios para menores, referindo-se a Vingadores: A Cruzada das Crianças, banda desenhada de super-heróis da Marvel em que dois homens se beijam.

A IURD apoia abertamente o atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, do PSL, tendo o bispo Edir Macedo comparecido, este 7 de setembro, ao lado do chefe do Estado nas comemorações do Dia da Independência em Brasília. Na sua conta de Twitter, o ex-rival de Bolsonaro nas eleições presidenciais, Fernando Haddad, do PT, partilhou o artigo da Deutsche Welle sobre o braço-de-ferro entre as autoridades de Berlim e a Igreja Universal do Reino de Deus.

Exclusivos

Premium

Viriato Soromenho Marques

Na hora dos lobos

Na ação governativa emergem os sinais de arrogância e de expedita interpretação instrumental das leis. Como se ainda vivêssemos no tempo da maioria absoluta de um primeiro-ministro, que o PS apoiou entusiasticamente, e que hoje - acusado do maior e mais danoso escândalo político do último século - tem como único álibi perante a justiça provar que nunca foi capaz de viver sem o esbulho contumaz do pecúlio da família e dos amigos. Seria de esperar que o PS, por mera prudência estratégica, moderasse a sua ação, observando estritamente o normativo legal.