Baleia Azul. Detido jovem de 23 anos suspeito de incitar ao suicídio 

Polícia brasileira executou 24 mandados de busca e apreensão e uma detenção

A polícia brasileira prendeu esta terça-feira um homem de 23 anos, acusado de aliciar crianças a cumprirem os desafios da Baleia Azul. O homem, que foi preso na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, confessou ter incitado 30 pessoas a fazerem o jogo.

Matheus Silva, de 23 anos, era um dos curadores do jogo que terá levado várias pessoas ao suicídio.

Durante a Operação Aquarius da policia civil foram executados 24 mandados de busca e apreensão em diferentes estados do Brasil. A operação foi coordenada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática da Polícia Civil fluminense.

Os investigadores vão analisar os equipamentos apreendidos para identificar outros curadores do jogo, segundo a revista Veja.

Em Portugal, o jogo da Baleia Azul fez cerca de uma dezena de vítimas. O primeiro caso conhecido em Portugal foi o de uma jovem de 18 anos que se atirou de um viaduto para a linha férrea, em Albufeira, no final de abril.

Este jogo online tem sido responsabilizado pelo suicídio de vários jovens em vários países, incluindo um casal de 18 e 19 anos no Brasil. Durante o jogo, os participantes devem obedecer cegamente a um curador que os obriga a mutilarem-se e cumprirem tarefas como ouvir músicas psicadélicas, ver filmes de terror o dia inteiro e não falar com ninguém.

Os participantes são obrigados a cumprir um desafio por dia e o último, o número 50, é cometer suicídio.

O jovem russo de 21 anos suspeito de ter criado o jogo disse à polícia que estava a "limpar a sociedade". Philipp Budeikin confessou os crimes à polícia e disse que as suas vítimas eram "lixo biológico" e que estavam "felizes por morrer".

Budeikin foi acusado de ter incitado 16 raparigas a cometerem suicídio na Rússia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG