Avião cai na República do Congo e faz pelo menos 23 mortos

As equipas de socorro estão no local e o número de vítimas pode aumentar nas próximas horas. Um funcionário do aeroporto acredita que não haverá qualquer sobreviventes entre as 19 pessoas que seguiam no voo.

Pelo menos 23 pessoas morreram este domingo após a queda de um avião sobre um bairro da cidade de Goma, no leste da República Democrática do Congo (RDCongo), informaram a companhia aérea e autoridades locais.

Contabilizamos "23 corpos até ao momento", indicou o coordenador da proteção civil de Goma, Joseph Makundi, em declarações à Agência France Presse (AFP). Um funcionário do aeroporto de Goma, Richard Mangolopa, já tinha afirmado esta manhã que estavam a bordo do avião 19 pessoas, entre as quais 17 passageiros e dois tripulantes.

O avião privado, que pertencia à empresa congolesa Busy Bee, caiu após a descolagem sobre um bairro densamente povoado da cidade de Goma.

"Havia 17 passageiros a bordo e dois tripulantes e o avião teria descolado por volta das 09:00/09:10, horário local (07:00/07:10 em Lisboa)", disse à AFP Héritier Said Mamadou, responsável pelas reservas da empresa.

O avião privado, que pertencia à empresa congolesa Busy Bee, caiu após a descolagem sobre um bairro densamente povoado da cidade de Goma. A pequena aeronave do tipo Dornier tinha como destino a cidade de Beni, que fica a 350 quilómetros ao norte de Goma, de acordo com um funcionário da empresa aérea.

A administração da companhia aérea aguarda os resultados de uma análise técnica realizada por uma equipa de campo.

A Busy Bee é uma empresa recente que possui três aeronaves para as regiões de Beni e Butembo, na província do Kivu do Norte.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG