Atriz Kate del Castillo acusa autoridades de a perseguirem para encontrarem El Chapo

Kate diz que perdeu a sua carreira por ser relacionada com o narcotraficante

A atriz Kate del Castillo vai processar ex membros da administração do governo mexicano em 60 milhões de dólares (cerca de 53 milhões de euros) por "danos morais e materiais", segundo o jornal The Guardian. Kate diz-se vítima de "perseguição política" por causa da sua relação com o conhecido narcotraficante El Chapo.

Kate acusa a administração do ex-presidente mexicano Enrique Pena Nieto de sugerir que ela está envolvida em tráfico de droga e de ter uma relação sentimental com o barão da droga de Sinaloa, o que lhe terá custado o seu trabalho enquanto atriz.

Kate del Castillo e El Chapo começaram a aproximar-se em 2012, quando a atriz disse que confiava mais no traficante do que no Governo. Os dois passaram a trocar cartas e mensagens. Em 2015, Kate foi a intermediária de um encontro entre Joaquim Guzmán, El Chapo, e o ator Sean Peen para estudarem a hipótese de fazer um documentário sobre a vida do traficante. Os serviço de inteligência do Governo terão seguido o rasto de Kate e de Sean neste encontro para localizar El Chapo, que agora está a ser julgado em Nova Iorque.

"Aparentemente, o Sean Peen ajudou na localização e na detenção [de El Chapo]", disse Kate, citada pelo The Guardian. "Eu não estava a pare da situação, por isso é que sempre me referi a isso como traição".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG