Ator que combate o Estado Islâmico quer vingar ataque de Manchester

Michael Enright mudou de vida em 2015

Natural de Manchester, Michael Enright, ator que entrou em filmes como Piratas das Caraíbas ou Old Dogs, este último com Tom Cruise, ou séries como CSI, Agents of Shield ou Casos Arquivados, está desde 2015 a combater o Estado Islâmico, na Síria, ao lado de uma milícia curda.

De acordo com o The Sun, os ataques às Torres Gémeas a 11 de setembro de 2001 fizeram com que Enright quisesse alistar-se no exército dos EUA, mas os amigos demoveram-no. Então, em 2014 viu as imagens de um jornalista norte-americano a ser decapitado e isso despoletou de novo um sentimento de dever.

"A razão pela qual vim para cá é porque vi James Foley, um inocente norte-americano, com as mãos atadas atrás das costas e vi cortarem-lhe a cabeça", afirmou Enright, que acrescentou que o facto de o homem que cometeu o assassínio ser também inglês o revoltou. Um homem com o nome de Jihadi John.

Sem qualquer experiência militar, o então ator partiu para a Síria para lutar ao lado dos curdos, visto que estes pareciam "não fugir". Mesmo assim, cedo foi considerado uma ameaça pelo Estado Islâmico, tendo a sua cabeça a preço por mais de 100 mil euros.

Mais recentemente, afirmou que quer continuar a lutar contra os terroristas pelos ataques que aconteceram no Reino Unido, mais concretamente na sua cidade natal de Manchester.

"O ataque em Manchester provocou em mim várias emoções. Estou habituado a ver mortes e ataques terroristas, mas desta vez foi diferente, foi na minha cidade. O meu coração ficou partido pela idade dos alvos, aquelas jovens raparigas", afirmou, de acordo com o jornal britânico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG