Ataques aéreos russos matam mais nove civis na Síria

Nove civis morreram hoje em ataques aéreos da Rússia, aliada do regime de Bashar al-Assad, na província de Idlib, no noroeste da Síria, revela o Observatório Sírio dos Direitos Humanos

Neste fim-de-semana, os bombardeamentos por aviões russos já causaram nove mortos entre a população civil. Cinco pessoas morreram na localidade de Al-Malaja, no sul de Idlib, e outras quatro em ataques perto de Saraqeb, no leste da província.

O diretor da organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahmane, disse que existem também feridos "em estado grave", embora não tivesse ainda um balanço global dos feridos.

A Rússia é aliada do regime de Bashar al-Assad e a a região de Idlib é neste momento dominada pelos 'jihadistas' do grupo Hayat Tahrir al-Sham (HTS), ex-ramo sírio da Al-Qaida. Esta província e zonas adjacentes das províncias de Alepo, Hama e Latákia continuam na sua maioria fora do controlo do regime sírio.

Desde o início de novembro, 48 civis, entre os quais 16 crianças, foram mortos em bombardeamentos russos no noroeste sírio, segundo o OSDH.

Desencadeada em 2011, a guerra da Síria já causou mais de 370.000 mortos e milhões de deslocados e refugiados.

Exclusivos