Ataque bombista contra hotel em Mogadíscio

Atentado foi reivindicado pelo grupo Al-Shabab. Ainda não há um número confirmado de vítimas

Um bombista suicida dirigiu um automóvel contra um hotel de Mogadíscio, anunciaram a polícia somali e testemunhos, mas há alguma confusão sobre a existência de outros atacantes que teriam feito reféns. O ataque foi reivindicado pelo grupo Al-Shabab.

"O suicida fez explodir uma viatura carregada de explosivos" no exterior do edifício, disse o agente policial Ali Mohamed.

De seguida, no único local da cidade com discoteca, ouviram-se disparos, de acordo com o que várias testemunhas disseram à Reuters.

Ainda não há balanço de vítimas, mas uma testemunha, Abas Ahmed, declarou ter visto "vários cadáveres".

Por outro lado, o capitão da polícia Mohamed Hussein afirmou inicialmente que alguns homens armados estavam a forçar o caminho para o interior do restaurante e que estava em curso uma situação de tomada de reféns.

Mais tarde, Hussein corrigiu e admitiu que a situação tenha terminado com o atentado. No entanto, a AP diz que existem alguns reféns.

O grupo extremista Al-Shabab ataca com frequência áreas privilegiadas de Mogadíscio, como hotéis, pontos de controlo militares e próximos do palácio presidencial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG