Após ameaça de boicote, Trump cancela presença em prémios do Kennedy Center

Evento realiza-se todos os anos e conta normalmente com a participação do presidente dos EUA

O presidente norte-americano, Donald Trump, e a primeira-dama, Melania, não irão estar presentes no tradicional evento anual de homenagem a individualidades no Kennedy Center, em dezembro, anunciou este sábado a Casa Branca. A decisão surge após vários homenageados terem afirmado que boicotariam uma receção na Casa Branca, antes do evento, que normalmente se realiza.

Esta receção, segundo anunciou o Kennedy Center, em um comunicado, também "já não irá acontecer".

Em comunicado, a Casa Branca afirmou disse que o presidente e a primeira-dama não participarão do evento do Kennedy Center "para permitir que os homenageados comemorem sem distrações políticas".

Este anúncio surge depois de o produtor de televisão Normam Lear, o cantor Lionel Richie e a dançarina Carmen de Lavallade terem dito que não iriam à referida receção na Casa Branca, que aconteceria antes da gala, a 3 de dezembro. Os outros homenageados este ano são a cantora Gloria Estefan e o rapper LL Cool J.

Estes prémios são entregues todos os anos, em dezembro, para homenagear artistas pelas suas contribuições às artes ao longo de suas vidas.

Os cinco homenageados devem participar num jantar e numa cerimónia, a 2 de dezembro, no Departamento de Estado, revelaram os presidentes do Kennedy Center, David Rubenstein e Deborah Rutter, no referido comunicado, onde se lê ainda que esta organização "respeita" a decisão dos Trump.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG