José Eduardo dos Santos votou pelas 08:30

O Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, votou hoje em Luanda, cerca das 08:30, nas segundas eleições gerais do país, pela última vez enquanto chefe de Estado, função que ocupa desde 1979.

Perante um forte aparato de segurança e mediático, com dezenas de jornalistas nacionais e estrangeiros, José Eduardo dos Santos, que completa este mês 75 anos, votou, juntamente com a mulher, Ana Paula dos Santos, na escola primária de São José de Clunny, centro de Luanda, onde funciona a Assembleia de Voto n.º 1047.

No final da votação, José Eduardo dos Santos cumprimentou os observadores internacionais convidados presentes no local, que estão a acompanhar o processo eleitoral angolano, casos dos antigos presidentes de Timor-Leste, José Ramos Horta, e de Moçambique, Joaquim Chissano, e o ex-primeiro-ministro cabo-verdiano José Maria Neves, entre outros.

A votação no local decorre normalmente e José Eduardo dos Santos deixou aquela escola sem prestar declarações aos jornalistas.

Sensivelmente à mesma hora, mas em Talatona, arredores de Luanda, votou Isaías Samakuva, o presidente e cabeça-de-lista da UNITA, o maior partido da oposição angolana, que apelou aos angolanos para cumprirem o dever cívico de votar nestas eleições, segundas gerais e quartas desde 1992.

A votação para as eleições gerais em Angola iniciou-se à 07:00 de hoje (mesma hora em Lisboa), disse à Lusa a porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Júlia Ferreira.

"Já se vota em Angola desde as sete da manhã", disse a porta-voz da CNE.

Mais de 9,3 milhões de angolanos estão inscritos para escolherem hoje, entre seis candidatos, o sucessor de José Eduardo dos Santos - que não integra qualquer lista candidata -, com a votação a decorrer até às 18:00.

Esta votação envolve a eleição direta do parlamento (220 deputados) e indireta do Presidente da República, que será o cabeça-de-lista do partido mais votado.