Alemanha reabre já algumas lojas mas as escolas só recebem alunos em maio

Angela Merkel anunciou que os grandes eventos públicos, como o futebol, continuam proibidos até 31 de agosto. Comércio começa a reabrir na segunda-feira. Escolas só em maio e de forma gradual. Máscaras são recomendadas.

A chanceler alemã Angela Merkel anunciou esta quarta-feira (15 de abril) os primeiros passos para retomar gradualmente a normalidade e sair das restrições impostas por causa do novo coronavírus. Nas próximas semanas, e mantendo medidas de isolamento social, uma parte das lojas será autorizada a abrir. As escolas permanecem fechadas até 4 de maio, data a partir da qual começam a reabrir, com prioridade aos alunos que estão prestes a fazer exames.

A governante anunciou a manutenção da proibição de grandes eventos públicos até 31 de agosto para evitar possíveis transmissões em massa do vírus. O futebol é abrangido. No comércio, Merkel disse que lojas até 800 metros quadrados poderão reabrir, na próxima semana, quando tiverem "planos para manter a higiene".

Na comunicação ao país, Merkel salientou que o distanciamento social deve continuar a ser seguido e o governo da Alemanha "recomenda fortemente" que as pessoas usem máscaras durante as compras ou nos transportes públicos. As restrições de contactos sociais são mantidas com uma distância mínima de 1,5 metros. "Isso continua a ser aplicado e as autoridades vão punir as violações", disse.

Considerando que o serviço de saúde alemão "não está saturado", a chanceler disse que não há motivo para triunfalismo. "É uma vitória frágil", frisou classificando como "um sucesso intermediário".

"É necessário entender que temos de viver com o vírus enquanto não houver medicação ou vacina", disse Angela Merkel. O governo reunirá com os estados regionais para discutir a situação a cada duas semanas.

O governo alemão seguiu as recomendações de um comité que está a aconselhar nas medidas a tomar no controlo desta epidemia. O documento foi o guia para estas medidas hoje anunciadas e previa já algumas exceções Às restrições atuais como a reabertura de espaços comerciais até 800 metros quadrados já na próxima segunda-feira.

O processo, como o controlo higiénico e de entrada nestas lojas, deverá ser controlado por cada região. Restaurantes, bares e 'pubs' devem permanecer fechados, tal como deverá continuar a proibição de celebrações religiosas em igrejas, sinagogas ou mesquitas.

Os hotéis devem permanecer abertos, tal como até agora, "apenas para atividades não turísticas consideradas essenciais", adianta o documento.

Escolas e jardins-de-infância permanecem fechados até 3 de maio, com exceção apenas para o atendimento de emergência que poderá ser alargado a outros profissionais de áreas consideradas essenciais para a economia.

A partir de 4 de maio, a reabertura dos espaços de ensino deve ser parcial, com os ministros da educação e cultura a apresentarem um plano até 29 de abril, revelando também quais as medidas de higiene e proteção a adotar.

Deverá ser dada prioridade aos alunos com exames finais neste e no próximo ano letivo e do último ano da escola primária.

Os controlos nas fronteiras com a França, Áustria, Suíça, Luxemburgo e Dinamarca devem permanecer em vigor até, pelo menos, 03 de maio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG