Alemães aconselhados a armazenar comida e água para emergências

As famílias devem ter água e comida suficiente para resistir cinco e dez dias

Pela primeira vez desde a Guerra Fria, o Governo alemão vai atualizar a estratégia de defesa e proteção da população. E isso passa por aconselhar os cidadãos a armazenar comida e água em casa para usarem numa emergência nacional.

As novas diretrizes ainda não foram divulgadas oficialmente, mas já começaram a ser exploradas pela imprensa alemã.

As autoridades vão recomendar que as famílias tenham armazenada água e comida suficiente para resistir cinco e dez dias, respetivamente, considerando que um ataque ou catástrofe poderia dificultar a reação dos serviços de emergência.

Um documento do ministério do Interior alemão, revelado pelo jornal Frankfurter Allgemeine (FAZ), diz que "um ataque ao território alemão, que torne necessária a defesa convencional da nação, é pouco provável", mas que uma vez que a hipótese não pode ser excluída são necessárias medidas de defesa e proteção.

O relatório também discute a necessidade de melhorar o sistema de alertas e de reforçar o sistema de saúde. Este documento ainda terá de ser discutido.

O líder parlamentar dos Verdes, por exemplo, já criticou as medidas, dizendo que apesar de ser sensato atualizar os conselhos de proteção civil, que não são revistos desde 1995, é perigoso misturar cenários como um ataque militar ou terrorista.

Exclusivos