Alberto Garzón quer acabar com a Esquerda Unida e criar um novo partido

Formação de esquerda só elegeu dois deputados nas legislativas de 20 de dezembro.

Alberto Garzón, líder da Esquerda Unida, quer criar um novo partido e iniciar, no dia 9, um processo que acabe com três décadas de uma sigla - IU em espanhol - que nasceu no calor da oposição à NATO.

Segundo fontes da formação política de esquerda hoje citadas pelo jornal 'El País', Garzón "e uma boa parte dos dirigentes [da Esquerda Unida têm como intenção] fundar um partido completamente novo que rompa com uma direção e umas estruturas que, entendem, prejudicam o seu projeto político".

Nas últimas eleições legislativas, realizadas a 20 de dezembro, a Esquerda Unida conseguiu eleger apenas dois deputados, quando, em 2011, tinha eleito 11. Com apenas 30 anos, Alberto Garzón é líder da Esquerda Unida desde 28 de junho de 2014.

(notícia corrigida às 19.00 de 01/01/2016)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG