"Ah, se eu tivesse menos 20 anos!" Veterano de 93 anos namorisca Melania Trump

A primeira-dama dos EUA, que acompanhou marido nas celebrações dos 75 anos do desembarque aliado na Normandia, fez sucesso entre os veteranos que ali se reuniram para assinalar a data.

Esta quinta-feira as celebrações dos 75 anos do desembarque aliado na Normandia mudaram-se para França, mas na quarta-feira foi em Portsmouth, no Sul de Inglaterra que vários líderes mundiais para assinalar o Dia D, aquele que é visto como o princípio do fim da II Guerra Mundial. O presidente americano, Donald Trump, o homólogo francês, Emmanuel Macron, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, e a chefe do governo britânica Theresa May, juntaram-se à Rainha Isabel II para prestar homenagem aos homens que desembarcaram na Normandia para libertar a França da ocupação nazi.

Entre os presentes, a primeira-dama Melania Trump foi uma das que mais chamou as atenções. Pelo menos conseguiu chamar a atenção de Thomas Cuthbert. Enquanto a mulher de Donald Trump cumprimentava alguns dos que participaram no desembarque na Normandia a 6 de junho de 1944, o veterano britânico de 93 anos piscou o olho ao presidente americano. "É uma mulher muito bonita, não é? Ah, se eu tivesse menos 20 anos!", exclamou o natural de Essex.

Longe de perder a compostura, Trump respondeu em tom de brincadeira: "De certeza que conseguia gerir. Não é uma questão de idade!"

Thomas Cuthbert recebeu a Legião de Honra, a mais alta distinção francesa, em maio de 2017 pelo seu papel no desembarque na Normandia.

O momento foi captado em vídeo e noticiado pelos media britânicos e franceses, como o Madame Figaro.

Na madrugada de 6 de junho de 1944 mais de 160 mil militares das forças aliadas desembarcaram no norte de França, entre os quais 73 mil americanos e 83 mil britânicos e canadianos, além dos destacamentos franceses, totalizando uma força formada por soldados de 12 países.

Os aliados enfrentaram mais de 50 mil soldados nazis estacionados na "Muralha do Atlântico", na Normandia.

Mais de dois milhões de pessoas, entre soldados, marinheiros, pilotos e médicos, estiveram envolvidas na "Operação Overlord" que teve como objetivo inicial ocupar as praias do norte de França com os nomes de código: Omaha, Utah, Gold, Sword e Juno.

A operação - o maior desembarque militar da História - foi apoiada pela projeção de paraquedistas aliados lançados durante a noite atrás das linhas alemãs.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG