Wikipédia bloqueada na Turquia até retirada de artigos considerados falsos

Autoridades turcas bloquearam o acesso à Wikipédia por causa de artigos que estabelecem uma ligação entre Ancara e organizações extremistas

O acesso à enciclopédia online Wikipedia continuará bloqueado na Turquia enquanto as decisões judiciais que exigem a retirada de artigos considerados falsos por Ancara não forem aplicadas, foi hoje anunciado.

"É impossível reabrir [o acesso] à Wikipédia enquanto as decisões judiciais não forem aplicadas", afirmou o diretor da Autoridade das Tecnologias de Comunicação e de Informação (BTK), Ömer Fatih Sayan, citado pela agência turca pró-governo Anadolu.

"Se fornece informações, à Wikipédia tem que verificá-las. Pedimos à Wikipédia que resolvesse as questões que estão na origem do seu bloqueio [na Turquia]", acrescentou o responsável.

As autoridades turcas bloquearam no sábado o acesso à Wikipédia por causa de, segundo os meios de comunicação social locais, artigos publicados naquela enciclopédia online que estabelecem uma ligação entre Ancara e organizações extremistas.

A Wikipedia, um dos sites mais consultados em todo o mundo, recorreu da decisão para um tribunal turco, noticiou na terça-feira o jornal Hürriyet.

Entretanto, o município de Istambul anulou na terça-feira o convite enviado ao fundador da Wikipédia, Jimmy Walles, para participar num fórum sobre cidades inteligentes.

No sábado, em reação ao bloqueio da Wikipédia, Jimmy Walles escreveu na rede social Twitter que "o acesso à informação é um direito humano fundamental". "Povo turco, estarei sempre ao vosso lado para defender este direito", escreveu ainda.

De acordo com a Anadolu, as autoridades turcas decidiram bloquear o acesso ao site, depois de a Wikipeia se recusar a retirar os artigos nos quais a Turquia seria "colocada no mesmo plano" que grupos extremistas e acusada de "colaborar" com estes.

Segundo a mesma fonte, o bloqueio irá durar até que os artigos sejam retirados.

Alguns críticos, incluindo militantes curdos, acusam Ancara de, por vezes, colaborar com os jihadistas na Síria, alegação fortemente rejeitada pelas autoridades turcas.

Desde sábado, só é possível aceder-se à Wikipeda na Turquia através de um acesso VPN (rede privada de acesso virtual).

A Wikipédia é uma espécie de enciclopédia 'online', que se apresenta como um meio para fornecer "conteúdo livre, objetivo e verificável, que todos possam editar e melhorar".

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.

Premium

Marisa Matias

A invasão ainda não acabou

Há uma semana fomos confrontados com a invasão de territórios curdos no norte da Síria por parte de forças militares turcas. Os Estados Unidos retiraram as suas tropas, na sequência da inenarrável declaração de Trump sobre a falta de apoio dos curdos na Normandia, e as populações de Rojava viram-se, uma vez mais, sob ataque. As tentativas sucessivas de genocídio e de eliminação cultural do povo curdo por parte da Turquia não é, infelizmente, uma novidade, mas não é por repetir-se que se deve naturalizar e abandonar as nossas preocupações.