Abdullah Abdullah proclama vitória nas presidenciais afegãs

Comissão Eleitoral já disse que nenhum candidato tem o direito de se proclamar vencedor. Resultados provisórios das eleições de sábado só são esperados no dia 19 de outubro.

O principal adversário do presidente afegão, Ashraf Ghani, nas eleições presidenciais do passado sábado, e ainda chefe do executivo, Abdullah Abdullah, reivindicou esta segunda-feira a vitória durante uma conferência de imprensa.

Os resultados preliminares da votação não serão conhecidos antes de 19 de outubro e os dados finais só deverão ser anunciados em 7 de novembro, mas Abdullah Abdullah afirmou ter saído vitorioso da contenda eleitoral.

"Temos o maior número de votos nesta eleição", afirmou o atual chefe do Governo do Afeganistão, acrescentando que não haverá sequer necessidade de uma segunda volta para apurar o próximo presidente do Afeganistão, já que alega ter conseguido a maioria dos votos em urna.

"Pelos dados apurados, não haverá uma segunda volta e formaremos novo Governo", disse Abdullah Abdullah aos jornalistas.

Um dos responsáveis pela Comissão Eleitoral Independente, Habib Rahman Nang, reagiu às declarações de Abdullah na televisão, lembrando que "nenhum candidato tem o direito de se proclamar vencedor. Segundo a lei, é a Comissão que decide quem é o vencedor".

A campanha eleitoral foi repleta de atentados à bomba e denúncias de burlas, além de ameaças constantes de ataques por parte dos talibãs, que levaram à desistência de três dos 17 candidatos que se apresentaram.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG