Trump Jr. disse a advogada russa que sanções contra a Rússia seriam revistas

Afirmação do filho do presidente dos Estados Unidos antes das eleições

Natalia Veselnitskava, uma advogada russa que se encontrou, no ano passado, com Donald Trump Jr., durante a campanha presidencial do seu pai, revelou esta segunda-feira, num entrevista à Bloomberg, em Moscovo, que uma lei de sanções contra a Rússia, aprovada em 2012, poderia ser revista se Trump conseguisse vencer as eleições.

"Olhando em frente, se chegarmos ao poder, podemos regressar ao assunto e pensar no que vamos fazer em relação a isso", terá dito Donald Trump Jr., de acordo com o que disse Natalia Veselnitskava.

As ditas sanções, refira-se, foram aplicadas pelos Estados Unidos na sequência da morte de Sergei Magnitsky, que havia denunciado casos de corrupção no Kremlin. O advogado acabou por cumprir 11 meses de prisão, por evasão fiscal, tendo acabado por morrer. A Rússia foi então acusada de desrespeito dos direitos humanos.

Ainda assim, de acordo com a advogada russa, a reunião com Donald Trump Jr. acabou por não ser bem sucedida, pois Veselnitskaya ofereceu-se para passar informações sobre evasão fiscal de doadores da campanha de Hilary Clinton, rival de Trump nas eleições, mas a advogada não tinha documentos para provar essa mesma evasão, algo que não agradou ao filho do agora presidente dos Estados Unidos da América.