358 mil novos pedidos de asilo em três meses na União Europeia

Portugal recebeu, no terceiro trimestre, 200 novo pedidos de asilo, uma subida de 26% face ao anterior, que representa 0,1% do total europeu.

A União Europeia (UE) recebeu no terceiro trimestre do ano mais de 358 mil novos pedidos de asilo, uma subida de 17% face ao período entre abril e junho, segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete oficial de estatísticas da UE, no terceiro trimestre houve 358.300 novos pedidos de asilo, acima dos 305.700 do trimestre anterior, sendo que entre janeiro e setembro foram registados mais de 950 mil no conjunto dos 28 Estados-membros.

Entre julho e setembro, o maior número de pedidos de asilo foi registado na Alemanha (237.430, mais 27% do que no trimestre anterior e que recebeu 66,3% do total da UE), seguida da Itália (34.560, 9,6% do total), França (20.005, 5,6%), Grécia (12.425, 3,5% do total), Reino Unido (9.205, 2,6%) e Áustria (8.410, 2.3% do total da UE).

Portugal recebeu, no terceiro trimestre, 200 novo pedidos de asilo, uma subida de 26% face ao anterior, que representa 0,1% do total europeu.

O maior número de requerentes de asilo é originário da Síria -- 358.310 pessoas, nacionalidade que representa um quarto dos novos pedidos no terceiro trimestre, seguindo-se cidadãos afegãos (62.070) e iraquianos (36.430).

Em Portugal, o maior número de novos pedidos de asilo foi apresentado por ucranianos (50), seguindo-se congoleses (15) e cidadãos da Guiné-Conacri (15).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG