300.000 pessoas ficaram sem casa nas explosões de Beirute

Até 300.000 pessoas terão ficado sem casa em Beirute devido às explosões que abalaram na terça-feira a cidade, matando mais de 100 cidadãos, indicou esta quarta-feira o governador da capital do Líbano, Marwan Abboud.

"Perto de metade de Beirute está destruída ou danificada", considerou o governador, estimando que entre 250 a 300.000 pessoas tenham ficado sem abrigo.

Abboud disse à agência France-Presse que deu uma volta pela cidade, calculando que "os danos podem ascender a entre três e cinco mil milhões de dólares (2,5 a 4,2 mil milhões de euros)".

"A situação é apocalítica. Beirute nunca viveu uma situação destas na sua história", acrescentou Abboud. O governador recisou que aguarda uma avaliação de especialistas e de engenheiros.

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute na terça-feira, causando mais de uma centena de mortos e mais de 4.000 feridos, segundo o último balanço feito pela Cruz Vermelha.

As violentas explosões terão tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados há vários anos no porto da capital libanesa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG