Última dose de crime e mistério com o adeus de 'Sem Rasto'

A sétima e última temporada da série sobre uma equipa do FBI especializada em desaparecimentos chega nesta sexta-feira

Um homem, cuja filha foi raptada há vários anos, é dado como desaparecido enquanto tenta ajudar um casal a procurar o seu filho, também ele sequestrado. É desta forma que arranca a sétima temporada de Sem Rasto, com os primeiros dois capítulos transmitidos de seguida, nesta sexta-feira, pelas 18.30, no Fox Crime. A nova leva de episódios - são 24, ao todo - da série norte-americana de crime, drama e suspense é também a última e culmina com a despedida da trama que segue o dia-a-dia de uma equipa do FBI da unidade de desaparecidos em Nova Iorque.

A última temporada de Sem Rasto promete, também, ser desafiante para o seu protagonista, o agente Jack Malone (interpretado pelo ator Anthony LaPaglia), o líder e responsável pela equipa em questão, e que, ao ser despromovido por não saber distanciar-se dos casos que investiga, terá agora sob o seu comando um novo chefe.

A trama criada em 2002 por Hank Steinberg, e vencedora de um Globo de Ouro para melhor ator numa série dramática (para o já referido protagonista) e de dois Emmys (melhor direção de arte e melhor participação especial) já tinha sido exibida no AXN em Portugal, mas ganhou agora uma segunda vida com a exibição no Fox Crime.

Nos EUA, Sem Rasto mostrou ser um caso sério de longevidade e sucesso, durante sete anos e outras tantas temporadas e mantendo uma audiência que oscilou entre os 19 e os 12 milhões de espectadores naquele país. Quando atingiu o seu pico de êxito, a trama que conta ainda com a participação dos atores Poppy Montgomery, Marianne Jean-Baptiste, Enrique Murciano, Eric Close e Roselyn Sánchez nos papéis principais chegou a ser a sétima série mais vista nos EUA.

Nos primeiros anos de exibição - no canal CBS, Sem Rasto chegou mesmo a ser dos poucos programas que conseguiram fazer frente à audiência da histórica ER - Serviço de Urgência, que já se encontrava na reta final, na NBC.

"Foi uma viagem fantástica"

Anthony LaPaglia, o galardoado protagonista da trama, contou numa entrevista que, ao longo das gravações de Sem Rasto, ficou admirado com a variedade de formas em que alguém pode desaparecer. "Essa é uma das coisas de que mais gosto na série. E pode também explicar a longevidade do programa. Já tenho alguns anos de carreira para perceber que estar numa série já é um milagre, mas estar numa série que dura sete anos é para lá de um milagre", afirmou o ator de 57 anos, que já participou em séries como The Twilight Zone e Frasier.

E continuou: "Foi uma viagem fantástica e muito do crédito tem de ser dado aos argumentistas, que todas as semanas arranjaram boas histórias. Se o argumento e a representação forem bons, as pessoas vão ver a série, seja ela qual for. Mas tudo depende mesmo do guião. Como ator, não tens absolutamente nada se não tiveres um bom argumento", frisou Anthony LaPaglia.

Numa entrevista recente, Poppy Montgomery, a atual protagonista da série criminal Inesquecível (em exibição no AXN), recordou as fortes ligações que criou com os colegas do elenco em Sem Rasto. "Continuo muito próxima dos atores e sinto a sua falta no meu dia-a-dia profissional. Quando a série terminou, para mim foi como se estivesse a atravessar um divórcio, ou como se tivesse perdido a minha família. Como estávamos juntos a toda a hora, durante sete anos, nós crescemos em conjunto", frisou a atriz australiana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG