Regresso "alucinante" da esquadra mais multicultural da TV

Quarta temporada de "Brooklyn Nine-Nine" arranca hoje no TVSéries. Terry Crews, o sargento de serviço, revela as novidades ao DN

A reação de quem assistiu à entrega dos Globos de Ouro em 2014 foi unânime: "Mas que série é esta que acaba de destronar titãs como Uma Família muito Moderna ou A Teoria do Big Bang nas principais categorias de comédia?" Brooklyn Nine-Nine, que na altura se afirmou como uma das mais promissoras apostas do canal Fox norte-americano, é hoje um dos seus mais consolidados sucessos de audiências. E, nesta noite, chega a Portugal com a sua quarta temporada, a partir das 21.05, no TVSéries.

"Está cada vez mais alucinante", garante Terry Crews em entrevista exclusiva ao DN. O ator de 48 anos dá vida ao sargento Terry Jeffords, um dos membros da esquadra 99 da cidade de Nova Iorque, EUA, chefiada pelo capitão Holt (Andre Braugher) e liderada pelo infantil, mas estranhamente eficaz, detetive Jake Peralta (Andy Samberg).

No final da terceira temporada, depois de terem desmascarado um chefe da máfia, Holt e Jake são colocados no programa de proteção de testemunhas na Florida, deixando a esquadra 99 um pouco... desorientada. É Terry quem assume as rédeas. "Posso dizer que todos na esquadra se vão envolver no caso e tentar trazê-los de volta. Vai ser hilariante. Este é o melhor trabalho que já levámos até aos fãs", assegura Crews.

É também, aliás, a mais desafiante temporada para a sua personagem. "Ele acaba de ser pai de uma terceira menina, e, de repente, torna-se também pai de todos aqueles detetives. Tem ainda mais stress e grandes decisões para tomar. Mas isto também o leva a sonhar mais alto. Sonhar em tornar-se capitão, um dia", revela o antigo jogador de futebol americano.

Felizmente, neste novo leque de episódios, Terry tem Maya Rudolph para o ajudar. A humorista que se popularizou no Saturday Night Live, e no filme A Melhor Despedida de Solteira, será a ponte de contacto entre a dupla Holt-Peralta e a esquadra 99. Mas as novidades não ficam por aqui: a série e o seu elenco vão fundir-se, numa das futuras emissões, com Jess e os Rapazes, a bem-sucedida comédia da Fox que tem como estrela Zooey Deschanel.

O segredo está na diversidade

Protagonizada por Andy Samberg, a quem Crews gosta de chamar "o futuro da comédia", por Chelsea Peretti (Gina), "a pessoa mais engraçada da televisão", por Andre Braugher, "o Morgan Freeman do humor", e pelos "brilhantes" Melissa Fumero (Amy), Stephanie Beatriz (Rosa) e Joe Lo Truglio (Charles), Brooklyn Nine-Nine distingue-se não apenas pelo seu elenco e argumento.

"Sempre existiram boas séries policiais em televisão, mas o que torna a nossa tão especial é a diversidade, a forma como retrata a verdadeira Nova Iorque. Temos dois afro-americanos [Terry e Holt] que estão a comandar a esquadra, temos duas latinas [Amy e Rosa] que são implacáveis, temos o Jake, que é um miúdo autêntico. Todas estas personagens são reais, sentimos que as conhecemos. A televisão tem a responsabilidade de mostrar a vida real e a nossa série é um retrato disso mesmo. Acho que trouxemos um modelo novo e moderno da comédia policial", sublinha Terry Crews.

Acompanhada, em média, por quase cinco milhões de espectadores só nos Estados Unidos, ao longo das três primeiras temporadas, Brooklyn Nine-Nine conta ainda com dois Critics" Choice Awards e dois prémios Emmy no seu currículo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG