RAI criticada por exibir reality show sobre jovens milionários

'Giovani e Ricchi', exibido no segundo canal da televisão pública italiana, pode levar direção a responder perante o Parlamento. Formato mostra dia a dia de jovens oriundos de famílias abastadas

O novo doc reality do canal público de televisão italiana RAI 2 estreou-se na passada segunda-feira e, apenas um episódio volvido, poderá levar a direção do canal a ter de responder perante o Parlamento. Giovani e Ricchi ("jovens e ricos") retrata o dia-a-dia de um grupo de jovens italianos com menos de 30 anos, oriundos de famílias de classe alta.

Carros de alta cilindrada, compras em lojas de marcas de luxo e a exibição de roupa e acessórios cujos valores rondam os milhares de euros fazem parte da narrativa do formato, que registou uma audiência média de um milhão de telespectadores, uma das melhores estreias da RAI 2 nesta rentrée.

Além das críticas nas redes sociais, nas quais os internautas questionam a utilidade de um programa deste género num país onde o desemprego juvenil atinge os 40%, Giovani e Ricchi motivou um pedido formal para que a direção do canal vá ao Parlamento prestar esclarecimentos sobre o formato.

Michele Anzaldi, deputado do Partido Democrático, atualmente no governo, que é também presidente da Comissão de Supervisão da RAI, apresentou uma proposta formal para que os responsáveis do segundo canal da estação pública de televisão respondam em sede parlamentar sobre o doc reality. "O que tem que ver um programa como este com a missão do serviço público?", questionou Anzaldi.

A resposta de Ilaria Dallatana, diretora da RAI 2, não se fez esperar. A responsável garantiu que o doc reality é uma "investigação que observa um fenómeno global que interessa também aos jovens italianos". "O olhar é documental. Não se cai nem na exaltação nem na troça destes miúdos ricos", assegurou Dallatana.

Giovani e Ricchi é uma adaptação de um formato norte-americano e é protagonizado por quatro jovens italianos oriundos de famílias abastadas:

Alberto Franceschi, filho de um empresário do ramo têxtil:

Camilla Lucchi, oriunda de uma família de empresários ligados aos mármores:

Federico Bellezza, cuja fortuna tem origem na família paterna:

Giovanni Santoro, que vive em Londres e trabalha na área do futebol:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG