Os 600 episódios "Os Simpsons" vão ser emitidos de uma só vez

O FXX vai bater o recorde de maior maratona televisiva de sempre ao transmitir a série completa de Matt Groening durante 13 dias consecutivos

Os Simpsons já detém o recorde da série de animação mais longa da história da televisão. Agora, vão juntar a este um novo marco: o da maior maratona de sempre no pequeno ecrã. Isto porque o canal norte-americano FXX planeia emitir, durante 13 dias consecutivos, todos os 600 episódios que compõem a história da família amarela.

Será a partir de 24 de novembro e inclui os 596 capítulos das 27 temporadas, aos quais se juntam quatro episódios da 28ª época, que se estreia este domingo, dia 25, na Fox norte-americana. Além destes, irá ainda para o ar Treehouse of Horrors XXVII, o especial da Noite das Bruxas.

Esta é a segunda vez que o FXX sugere Os Simpsons em jeito de binge watching. Já o tinha feito, em 2014, batendo também na altura o recorde da maratona mais comprida da TV com 553 capítulos em 12 dias.

Quanto à nova temporada, esta inclui a participação de Amy Schumer, que interpretará a mãe de Mr. Burns.

Por cá, a Fox Comedy começou a emitir a 24.ª temporada no passado dia 13 de setembro.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.