O efeito Hillary? 'Segurança Nacional' terá uma mulher presidente

A sexta temporada da série contará com uma mulher como presidente dos EUA. Mas não será uma cópia de Hillary Clinton

Faltam cinco meses para se saber quem será o próximo (ou próxima) líder da Casa da Branca, mas no mundo de Segurança Nacional, o resultado das presidenciais já é conhecido. A sexta temporada do drama político protagonizado por Claire Danes vai contar com uma mulher como presidente dos EUA.

Numa conferência de imprensa com a atriz e uma das produtoras-executivas da aclamada trama, Lesli Linka, Danes frisou que a personagem não será uma cópia de Hillary Clinton, mas sim "uma mistura dos diferentes candidatos". "É alguém que desafia as normas e que é um pouco temível por causa disso mesmo", acrescentou a protagonista, revelando ainda que a presidente dos EUA na série se vai dar "muito bem" com Carrie Mathison, a sua personagem.

Depois de ter passado, nas últimas temporadas, pelas cidades de Berlim, Islamabad e Cabul, Segurança Nacional regressa agora às origens e volta a centrar a sua ação nos EUA. A sexta temporada, que chega no outono, vai situar-se entre o dia da eleição do presidente dos EUA, em novembro, e da sua tomada de posse, em janeiro.

A atualidade mundial tem sido, cada vez mais, retratada em simultâneo no drama político. O escândalo de espionagem de Edward Snowden, os ataques terroristas na Europa e as ameaças do autoproclamado Estado Islâmico têm sido alguns dos últimos episódios a saltar da realidade para a ficção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG