Microsoft volta atrás: "Paint veio para ficar", mas só na Windows Store

Utilizadores não reagiram bem e o gigante dos computadores decidiu poupar o programa

Após o anúncio da Microsoft ter revoltado milhares de utilizadores - que muito reclamaram nas redes sociais -, a gigante da tecnologia voltou atrás e revelou que, afinal, o Paint não deixará de existir.

Esta semana, a Microsoft tinha incluído o Paint na lista de programas que seriam removidos dos próximos Windows ou que deixariam de ser desenvolvidos.

Os utilizadores não reagiram bem e este tornou-se um dos assuntos mais comentados nas redes sociais.

Na terça-feira à noite, a Microsoft divulgou no blogue que, afinal, o "O Paint veio para ficar". O Paint não estará incluído nas atualizações do Windows 10 automaticamente, mas estará disponível gratuitamente na Windows Store, para os utilizadores que não estão preparados para se desfazerem do famoso programa de edição de imagens.

Além disso, a Microsoft vai lançar o Paint 3D, com mais funcionalidades.

O Paint foi lançado na primeira versão do Windows em 1985. Na altura tinha o nome de Paintbrush, que foi depois substituído por Paint.

Nas redes sociais, várias pessoas mostraram as recordações que guardam do Paint.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG