Líder da Juventude Popular tenta fazer humor com o caso Urban. Houve quem não percebesse

Publicação na página do Facebook de Francisco Rodrigues dos Santos está a gerar muitas reações. Para os dois lados

O caso das agressões à porta da discoteca Urban Beach, em Lisboa, foi esta sexta-feira motivo para uma publicação do líder da Juventude Popular (JP) que está a gerar alguma controvérsia.

"O karma vingou-se. Urban foi barrado de Lisboa por um tipo moreno de ascendência indiana", escreveu na sua página de Facebook Francisco Rodrigues dos Santos. As reações dos internautas dividiram-se, com muitos a interpretar o comentário como racista.

O que levou o líder da JP a acrescentar a seguinte frase: "Nota de rodapé para os espíritos mais incautos: esta publicação visa, através do humor bem interpretado por gente sã, criticar os maus costumes em alguns espaços de diversão nocturna onde se pratica a discriminação e a violência raciais. Não ao racismo e ao despotismo!"

Ainda assim, se muitos internautas compreendem (e até elogiam) a mensagem - que Francisco Rodrigues dos Santos, em resposta a um seguidor, reitera pretender "a rir critica[r] os maus costumes" - muitos continuaram a pensar tratar-se de um momento de mau gosto.

É assim a vida nas redes sociais: raramente se agrada a todos.

Exclusivos