James Corden, o gordinho da CBS que põe as estrelas a cantar no carro

Ator famoso no Reino Unido, apresenta o 'Late, Late Show' e está a conquistar os EUA. A culpa é do segmento 'Carpool Karaoke'

Quando aceitou o convite da CBS para ser o novo anfitrião do Late, Late Show, o britânico James Corden trouxe a família para Los Angeles e fez um pedido: durante algum tempo não iriam comprar mobília, mas sim alugá-la. Só fez uma concessão: podiam adquirir um sofá. O ator era o único a duvidar do seu sucesso. "Nunca tinha apresentado um programa de televisão. Não sou um ator de stand up. Não sou sequer um comediante de sketches", disse Corden em entrevista ao Mr. Porter Journal.

O ator, de 37 anos, estava enganado. Desde que assumiu o comando daquele programa, em março de 2015, o êxito tem sido estrondoso. Ajudaram muito os momentos de Carpool Karaoke - que Corden introduziu no programa da CBS - e onde já fez de motorista de Mariah Carey, Justin Bieber, Adele ou Chris Martin. Durante o trajeto até aos estúdios, James convida os músicos a cantar as suas próprias músicas, e canta e dança com eles.

Todas as semanas há uma surpresa, tanto que esse é o momento mais aguardado pelos espectadores. "Chateou-se" com Stevie Wonder por este não ter trazido a carta de condução - e assim foi mesmo obrigado a conduzir - e ouviu a cantora Sia contar que acredita em extraterrestres. James Corden não poderia ser mais brilhante: depois de os conduzir até ao estúdio, ainda os entrevista. No final, passa o vídeo da viagem.

Mas James Corden é, na essência, um ator. E premiado. Ganhou um Tony em 2012 pelo seu papel em One Man, Two Guvnors, e disputava o prémio com atores como Philip Seymour Hoffman, James Earl Jones, Frank Langella e John Lithgow. Pelo feito, agradeceu à então namorada - e agora mulher - por ter mudado a sua vida para sempre. Convidaram-no a apresentar a gala dos Tony Awards neste ano, marcada para 12 de junho no Beacon Theatre, em Nova Iorque, e que será transmitida pela CBS. Foi ainda o padeiro do filme da Disney Into the Woods, inspirado no conto dos irmãos Grimm, e participou em Begin Again, com Keira Knightley. No Reino Unido, não poderia ser mais famoso, onde ficou sobretudo conhecido pelo seu papel na série Gavin and Stacey - que ele mesmo escreveu, em conjunto com a melhor amiga, Ruth Jones. Ter apresentado por quatro vezes os Brit Awards não lhe retirou, contudo, o receio de ser despedido após algumas semanas à frente do Late, Late Show. Modéstia? Talvez não. Faz parte do seu carisma.

James Corden descreve-se a si próprio como "a unidade robusta", aludindo ao seu peso, vários quilos acima daquele que o poderia encaixar na categoria "elegante". Nascido em Londres, é filho de uma assistente social e de um músico. Estudou teatro e nunca gostou de andar no liceu. Apaixonou-se perdidamente por Julia Carey em 2010, com quem casou em 2012. O filho de ambos, Max, nasceu em março de 2011.

Apesar do êxito que alcançou no Reino Unido, é nos EUA, e com o Carpool Karaoke, que está a conquistar não só as celebridades, mas o mundo inteiro. Já recitou partes de filmes que Tom Hanks protagonizou em conjunto com o ator e para a primeira "boleia" convidou Mariah Carey, que no início estava hesitante, mas acabaria a cantar alguns dos seus grandes êxitos com Corden. O ator tinha descoberto um filão. Seguiram-se Justin Bieber - que voltou a derreter os corações, mesmo daqueles que já não o suportavam - e chorou lágrimas emocionadas quando Stevie Wonder ligou à sua mulher para lhe dizer que James a amava. Riu quando Adele entornou o chá na roupa que iria usar no programa e ouviu-a a cantar a versão de Monster que Nicki Minaj fez da música de Kanye West. E, claro, ainda antes de a cantora entrar no carro, James esteve algum tempo ao telemóvel a repetir "hello". Enganou-se na letra de uma música dos Coldplay e foi repreendido por Chris Martin e usou uma peruca preta e branca igual à que a cantora australiana Sia usa no seu último trabalho. "Aluguei a mobília porque tinha a certeza de que iria ser despedido", confessou James, no mês passado. Para quando um aumento?

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG