TVI foi a estação mais premiada na gala dos prémios de televisão TV7 Dias

Pelo palco do Casino Estoril passaram alguns dos maiores nomes da televisão portuguesa. A TVI conquistou 10 prémios, seguida da SIC, com sete, e da RTP, com seis.

A TVI foi a estação mais premiada na VII edição dos Troféus de Televisão TV7 Dias, tendo conquistado 10 troféus dos 23 em disputa. A gala anual que distingue, através da votação do público, os melhores profissionais e programas da televisão portuguesa decorreu esta quarta-feira à noite no salão Preto e Prata, do Casino Estoril.

A estação de Queluz de Baixo levou alguns dos principais prémios da noite para casa. Fátima Lopes foi eleita pelos leitores da publicação semanal como Melhor Apresentadora e Manuel Luís Goucha como Melhor Apresentador. A Única Mulher venceu na categoria Telenovela.

A SIC arrecadou sete prémios, mais um do que a RTP. Entre eles, destaque para o de melhor talk show com o programa Alta Definição de Daniel Oliveira. Já a estação pública viu The Voice ser coroado como Melhor Programa de Entretenimento.

Lista de vencedores:

Revelação do ano: Ana Sofia Martins

Ator/humorista: António Raminhos

Programa de Entretenimento: The Voice Portugal

Talk Show: Alta Definição

Apresentador de Entretenimento: Manuel Luís Goucha

Apresentadora de Entretenimento: Fátima Lopes

Programa de Informação Cultural: Janela Indiscreta (RTP3)

Programa Social: Câmara Exclusiva (TVI)

Programa Desportivo: Mais Futebol (TVI24)

Série: Nelo & Idália (RTP1)

Ator de Série: Jorge Corrula

Atriz de Série: Mariana Monteiro

Programa de Informação: Jornal da Noite (SIC)

Jornalista/Apresentador: José Alberto Carvalho

Jornalista/Apresentadora: Maria João Ruela

Reportagem/Documentário: Vamos Falar de Sexo (SIC)

Jornalista/Repórter: Ana Leal

Telenovela: A Única Mulher (TVI)

Ator Principal: Diogo Infante (Jardins Proibidos)

Atriz Principal: Alexandra Lencastre (A Única Mulher)

Ator de Elenco: Tiago Teotónio Pereira (Mar Salgado)

Atriz de Elenco: Inês Castel Branco (Mar Salgado)

Música de Genérico: Amor Electro (Mar Salgado)

Prémio Especial Carreira e Prestígio: Ruy de Carvalho

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.