Instituto de Odivelas em 1936

Em 115 anos, o Instituto de Odivelas formou milhares e milhares de raparigas e em 1936 foi mesmo tema de uma reportagem fotográfica do DN.

Foi fundado no reinado de D. Carlos em 1900 e encerrado no ano passado, mas nestes 115 anos o Instituto de Odivelas formou milhares e milhares de raparigas e em 1936 foi mesmo tema de uma reportagem fotográfica do DN, onde eram mostradas as múltiplas atividades da escola que funcionava no Mosteiro de São Dinis e que iam da culinária aos bordados, além das matérias teóricas.

Sob o título genérico de "Atualidades gráficas", o jornal publicou na edição de 29 de março de 1936 um conjunto de fotografias do Instituto de Odivelas, descrito como um "estabelecimento do Estado, onde as raparigas aprendem a ser donas de casa - futuras esposas e mães".

Se, durante décadas, a filosofia desta escola tutelada pelo Exército não gerou polémica, nos tempos mais recentes foi questionada a pertinência deste tipo de instituição por só admitir raparigas.

Um despacho de 2013 do então ministro da Defesa José Pedro Aguiar-Branco decidiu-se pela sua extinção no ano letivo de 2014-2015 e a ida das alunas para o Colégio Militar (que passou a misto), em Lisboa. Houve protestos pela decisão, tanto das associações de ex-alunas como de pais.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG