Hunter, uma mãe sem rumo em série da HBO

A atriz norte-americana não aparecia na televisão desde que a série 'Saving Grace' foi cancelada em 2010

Muitos lembram-se desta atriz norte-americana pelo seu desempenho no cinema em O Piano, de 1993, pelo qual foi galardoada com o Óscar de Melhor Atriz, ou ainda de quando contracenou com Sigourney Weaver em Copycat, de 1995. No pequeno ecrã, passou por séries como Saving Grace ou, mais recentemente, Margens do Paraíso. Agora, Holly Hunter está de volta à televisão para protagonizar a próxima série de Allan Ball, produtor de filmes como Beleza Americana e séries como Cybill, Sete Palmos de Terra ou ainda Sangue Fresco.

A nova produção será para a HBO e ainda não tem título definido. Hunter, de 58 anos, vestirá a pele de Audrey Black, uma ex-psicóloga que faz da advocacia a sua profissão e apenas como forma de ganhar sustento para a família: o marido Greg Bishop, professor universitário de filosofia, e quatro filhos.

A história é focada nesta família contemporânea e multirracial, já que o casal que a protagoniza é "idealista consciente", e por isso optou por adotar três crianças - uma na Somália, outra no Vietname e uma terceira na Colômbia - antes de ter um filho biológico.

A vida perfeita deste clã Black/Bishop começa a tomar um novo rumo quando os filhos crescem e já não estão tão dependentes dos pais. O cenário piora quando um deles diz ver coisas que mais ninguém vê e que não se conseguem explicar e ainda quando uma depressão afeta o patriarca. A trama, descrita como uma "comédia trágica", quer ser um reflexo da "América dos dias de hoje".

Além de Allan Ball, também o seu sócio Peter Macdissi produzirá esta série através da empresa de ambos, a Your Face Goes Here.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG