Discovery estreia programa sobre heróis de guerra

Série documental aborda Segunda Guerra Mundial, guerra do Vietname e Iraque

A série documental Campo de Batalha é a grande aposta do Discovery Channel para as noites de segunda-feira. O primeiro episódio vai dar a conhecer tanto os protagonistas dos exércitos que derrotaram as forças nazis como todas as manobras de bastidores levadas a cabo para parar as forças armadas alemãs. A estratégia do canal de cabo apresenta-se em dose dupla, sendo que depois do primeiro episódio estreia também a segunda temporada da série, com capítulo sobre a importância das tropas norte-americanas no desfecho da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

"Campo de Batalha é um documentário surpreendente em homenagem aos grandes heróis norte-americanos, aqueles que enfrentaram a morte para defender a liberdade e todos os princípios com os que se identifica a nação", pode ler-se na página oficial da série, que também vai abordar os cenários da guerra no Vietname e no Iraque.

O programa estreia esta segunda-feira às 21.00, com o episódio Aqueles Malditos Soldados Sapadores. Uma hora depois começa a segunda temporada da série, com Os Heróis de Tarawa. Os episódios de Campo de Batalha terão horário fixo das 21.00 às 23.00 de segunda-feira.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.