Carnaval: Globo desiste da nudez e celebra a diversidade

A Globeleza de 2017 não surge nua, ao contrário de anos anteriores, e apela à inclusão e diversidade de culturas no Brasil. Em Portugal, a transmissão do Carnaval em direto será feita na Globo Premium

Pela primeira vez, a Globo desiste da nudez e aposta na inclusão e na diversidade com a Globeleza 2017, o nome dado à cobertura televisiva do Carnaval no Brasil feita pela estação, e também à mulher que protagoniza a campanha.

Para a atual edição, e depois de a Globo ter recebido várias críticas e acusações de objetificar o corpo da mulher, a musa da popular festa (Erika Moura, pelo terceiro ano consecutivo) não surge nua e coberta apenas por glitter e apela à diversidade de ritmos, estilos e tradições carnavalescas espalhados por todo o território brasileiro.

"Estamos sempre a pensar em novidades e, agora, apostamos no regionalismo, nos diferentes Carnavais e na nossa cultura, para enriquecer a vinheta com os ritmos que compõem o nosso Carnaval. Fomos a cada região buscar um pouco de cada ritmo, um pouco de cada lugar, para fazermos a nossa mistura", afirmou Alexandre Romano, diretor de arte do departamento de comunicação da Globo.

A transmissão da festa será, de resto, feita em Portugal em exclusivo através do canal Globo Premium. Segundo as datas já reveladas pela emissora brasileira, os desfiles das escolas de samba de São Paulo e do Rio de Janeiro decorrem a partir de 24 de fevereiro, sendo o feriado de Carnaval a 28. Ainda assim, existem comemorações marcadas para diferentes estados do Brasil na semana antes e depois desse período.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG