A Guerra dos Tronos volta a ser a mais pirateada no mundo

Série dramática lidera ranking pelo quinto ano consecutivo. Westworld, Lucifer e The Grand Tour são as novidades

O mundo não se cansa dos Stark, Lannister, Targaryen e companhia. Poucos meses depois de A Guerra dos Tronos se ter tornado a série mais premiada de sempre nos Emmys, somando já 38 vitórias, a adaptação para televisão da obra de George R.R. Martin voltou a bater outro recorde neste ano, mantendo-se como a série mais pirateada de 2016 no mundo.

Pelo quinto ano consecutivo, ou seja, desde a sua segunda temporada, a trama da HBO protagonizada por Emilia Clarke, Peter Dinklage e Kit Harington, entre outros, foi a mais vista de forma ilegal, avança o ranking elaborado anualmente pelo site Torrent Freak.

O mesmo adianta que o número de downloads ilegais foi semelhante ao obtido no ano passado por A Guerra dos Tronos, na ordem dos 14 milhões, e que o episódio mais popular da sexta temporada foi o último, chegando a ser partilhado em mais de 350 mil ficheiros disponíveis em vários sites ilegais.

A pirataria, de resto, sempre foi encarada de forma natural pelos responsáveis de A Guerra dos Tronos, que regressa no verão do próximo ano com a sétima e penúltima temporada, mais curta do que as anteriores. Michael Lombardo, ex-presidente de programação da HBO, frisou que olha para as visualizações ilegais da trama de Jon Snow e companhia como "um elogio" e "promoção à série", chegando até a dizer que são melhores do que a vitória de um Emmy.

No segundo lugar da lista também não existem novidades face a 2015. Com a sua sétima temporada, que arrancou com a violenta e antecipada morte de uma das suas principais personagens, The Walking Dead manteve a sua posição do ano anterior.

Westworld é a primeira novidade

A primeira estreia nas séries mais pirateadas do ano chega no terceiro posto, com Westworld, o novo projeto de grande orçamento da HBO, um olhar sobre a condição humana e a inteligência artificial com drama e ficção científica à mistura. A primeira temporada, protagonizada por Anthony Hopkins e Evan Rachel Wood, estreou-se em outubro com dez episódios e já está nomeada para três Globos de Ouro, que decorrem em janeiro.

Os dois lugares seguintes são ocupados por repetentes do mundo dos super-heróis, que mudaram neste ano de lugar. The Flash subiu da quinta para a quarta posição das séries mais pirateadas, e o percurso contrário foi feito por Arrow. Na sexta posição, o tombo foi maior para a comédia A Teoria do Big Bang, protagonizada por Jim Parsons - o ator mais bem pago da televisão norte-americana -, que desce do terceiro posto.

E se o drama épico Vikings - que contará com o português Albano Jerónimo na próxima temporada - manteve a sua sétima posição, a oitava está ocupada por uma estreante neste ranking, a trama policial Lucifer.

Num ano em que passou a ficar mundialmente conhecida por ser a namorada do príncipe Harry, o interesse e a curiosidade em torno da atriz Meghan Markle poderá estar na origem da subida de downloads ilegais da série em que participa, Defesa à Medida, sobre o mundo dos advogados, que ascende do décimo para o nono posto no ranking de 2016.

O erro com The Grand Tour

Como seria de esperar, de resto, a crescente popularidade e consumo das plataformas de streaming, como a Netflix, a Hulu ou a Amazon Prime (esta última acabada de chegar ao mercado português), e o facto de terem por hábito disponibilizar, por completo e de uma só vez, as temporadas das suas tramas, poderá ter levado a que apenas um produto de ficção original destes serviços estivesse no top 10 das mais pirateadas.

The Grand Tour, o novo formato automóvel do ex-trio responsável pelo sucesso de Top Gear, Jeremy Clarkson, James Mya e Richard Hammond, surge na décima posição deste ranking. Importa frisar ainda que, no início deste mês, a marca de análise estatística Muso anunciava que o formato se tinha tornado o mais pirateado de sempre na história da televisão, algo que foi replicado depois por várias publicações. No entanto, a própria empresa confirmou agora ao Torrent Freak que essa informação estava incorreta. The Grand Tour, cuja primeira temporada contém um episódio gravado em Portugal, no Algarve e em Sintra, é, sim, a série com produção britânica mais vista de sempre ilegalmente.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG