Wimbledon: Favoritos seguem Federer até à segunda ronda com exceção de Thiem

Londres, 02 jul 2019 (Lusa) - O tenista suíço Roger Federer estreou-se com uma vitória na presente edição de Wimbledon, terceiro 'Grand slamn' da temporada, ao derrotar o sul-africano Lloyd Harris, num dia também com triunfo de João Sousa.

Além da passagem do suíço e do jogador luso, o dia ficou marcado pela eliminação de mais um top-10, após a derrota do austríaco Dominic Thiem, número quatro mundial, ante o norte-americano Sam Querrey (semifinalista em 2017).

Roger Federer alcançou assim a sua 17.ª vitória consecutiva na primeira ronda de Wimbledon, em 21 participações, ao bater o 86.º ATP pelos parciais de 3-6, 6-1, 6-2 e 6-2, indo agora defrontar o 'wild card' britânico Jay Clarke na próxima ronda.

Muito embora tenha somado o 96.º triunfo na relva londrina, o helvético não conseguiu evitar a derrota no primeiro 'set', ao ser quebrado no sexto jogo pelo jovem Harris, de 22 anos, a jogar pela primeira vez o quadro principal no All England Club, onde o torneio decorre até 14 de julho.

"Fiquei em apuros cedo, senti-me um pouco frio, as minhas pernas não estavam a responder devidamente e o 'court' estava um bocadinho pesado. O Lloyd estava a bater forte e as coisas aconteceram muito rapidamente. Ele deixou-me nervoso durante um 'set' e meio. Depois, entrei no encontro, mas foi preciso um grande esforço. Mentalmente sabia que, para o meu adversário, era um longo caminho até ao final. E é nessa altura que a experiência entra em jogo", explicou o suíço, de 37 anos, que está à procura do 21.º troféu do 'Grand Slam'.

Tal como Federer, Rafael Nadal confirmou o seu favoritismo frente ao japonês Yuichi Sugita (274.º ATP), que cedeu a qualificação para a fase seguinte em três 'sets', por 6-3, 6-1 e 6-3, em duas horas de encontro.

Ultrapassado Sugita, o espanhol e número dois mundial marcou encontro com o australiano Nick Kyrgios (43.º), com quem tem trocado algumas palavras nos últimos tempos, após a vitória deste frente ao compatriota Jordan Thompson, por 7-6 (7-4), 3-6, 7-6 (10-8), 0-6 e 6-1.

À semelhança de Nadal, de 33 anos, o português João Sousa (66.º ATP) também se impôs ao seu primeiro adversário no All England Club, onde tem como melhor registo a terceira ronda disputada em 2016.

Diante o britânico Paul Jubb, campeão nacional universitário nos Estados Unidos que recebeu um 'wild card' para se estrear em Wimbledon, o vimaranense assegurou a qualificação para a segunda eliminatória em quatro 'sets', pelos parciais de 6-0, 6-3, 6-7 (8-10) e 6-1, em duas horas e 16 minutos.

Na competição feminina, a campeã em título Angelique Kerber e a líder do 'ranking' WTA, Ashleigh Barty, entraram com o 'pé direito' na relva britânica e garantiram facilmente a continuidade em prova.

Enquanto a alemã Kerber, número cinco mundial, afastou a compatriota Tatjana Maria (65.ª WTA) por 6-4 e 6-3, em uma hora e 21 minutos, a australiana e campeã de Roland Garros, que brilhou recentemente na relva de Birmingham, bateu a chinesa Saisai Zheng (43.ª WTA) igualmente em dois 'sets', pelos parciais de 6-4 e 6-2, ao cabo de uma hora e 16 minutos.

Já Serena Williams, sete vezes campeã do 'major' inglês, eliminou a italiana Giulia Gato-Monticone, por 6-2 e 7-5, numa jornada em que a russa Maria Sharapova, depois de estar em vantagem 6-4 e 5-2, desistiu com queixas no pulso esquerdo e a espanhola Garbine Muguruza, campeã em 2016, foi eliminada na estreia pela brasileira Beatriz Haddad Maia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG