Venezuela: Petrolífera estatal denuncia bloqueio financeiro dos Estados Unidos

A empresa petrolífera estatal Petróleos de Venezuela SA (PDVSA) denunciou, na sexta-feira, que está a ser alvo de um bloqueio financeiro dos Estados Unidos, apesar de não estar em vigor qualquer sanção contra a companhia.

"Os nossos pagamentos são bloqueados. Temos que fazer um turismo financeiro. Temos que ir à China. Temos que fazer triangulações financeiras já que eles [Estados Unidos], de facto, estão a aplicar um bloqueio financeiro à nossa pátria", disse o presidente da PDVSA, Eulógio Del Pino, numa reunião com trabalhadores, transmitida pelo canal estatal Venezuelana de Televisão (VTV).

Del Pino referiu o caso de um cargueiro com um milhão de barris de petróleo venezuelano, há mais de um mês ao largo do estado norte-americano do Luisiana (sul), à espera de uma carta de crédito para poder descarregar a mercadoria.

"O barco é de um cliente nosso. Se alguém vai sofrer, se eles impuserem um bloqueio à Venezuela, vão ser eles mesmos, do império norte-americano, porque dependem desse petróleo", frisou.

Segundo Eulógio Del Pino, o bloqueio está a impedir a empresa de receber pagamentos.

A denúncia surgiu no mesmo dia em que os Estados Unidos anunciaram estar na disposição de usar todo o poder económico e diplomático para ajudar os venezuelanos a restaurar a democracia na Venezuela.

No final de julho passado, os EUA anunciaram sanções contra vários funcionários do Governo de Caracas, nomeadamente congelamento de contas em território norte-americano, eliminação de vistos e proibição de negócios entre empresas norte-americanas e os visados por estas medidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG