Teatro pode salvar humanidade da tirania dos algorítmos - Mensagens do Dia Mundial

A dramaturga mexicana Sabina Berman defende que o teatro é a manifestação adequada para salvar a humanidade da submissão aos algoritmos, na "ordem tirânica" global, como sustenta o encenador britânico Simon McBurney, nas mensagens do Dia Mundial do Teatro.

A latino-americana Berman e o europeu McBurney fazem parte do grupo de cinco atores, encenadores e dramaturgos, escolhidos pelo Instituto Internacional do Teatro (IIT), criado há 70 anos, para escreverem a mensagem de 2018 do Dia Internacional do Teatro, que se assinala a 27 de março.

As mensagens são igualmente assinadas pelo encenador Ram Gopal Bajaj, da Índia, ex-diretor da Escola Nacional de Drama de Nova Deli, por Maya Zbib, do Líbano, fundadora da companhia Zoukak, e pela artista mulidisciplinar camaronesa Wèrê Wèrê Liking, radicada na Costa do Marfim, além de Sabina Berman, escritora, dramaturga e jornalista mexicana, e do ator britânico Simon McBurney, um dos criadores do Théâtre de Complicité.

"Mais do que a literatura, mais do que o cinema, o teatro - que exige a presença de seres humanos diante de outros seres humanos - é maravilhosamente adequado à tarefa de nos salvar de nos tornarmos algoritmos. Abstrações puras", defende Sabrina Berman, na sua mensagem.

Comemorar o 70.º aniversário do IIT e sublinhar o aspeto intercultural e internacional do teatro foram os motivos para o conselho executivo deste organismo ter decidido selecionar cinco personalidades para criar outras tantas mensagens do Dia Mundial do Teatro, uma para cada região da organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO): África, Américas, países árabes, Ásia-Pacífico e Europa.

Para Sabina Berman, o teatro é "a forma mais simples de representação", mas também a "única forma viva" de o fazer, e a que "mais intimamente nos conecta com a mais maravilhosa habilidade humana, a de representar o outro".

A dramaturga considera ainda que, atualmente, "nas margens finais do Humanismo, da era do Antropoceno, em que os seres humanos são a força natural que mais se transformou e mais transformou o planeta", a missão do teatro consiste em "resgatar a conexão com o mundo natural".

O teatro "é a arte mais antiga e mais maravilhosa", sustenta Berman, apresentada pelo ITT como a mais importante dramaturga mexicana contemporânea.

O ator e ex-diretor da Escola Nacional de Drama de Nova Deli Ram Gopal Bajaj defende a necessidade de atualmente se apelar para a defesa do planeta, sublinhando que as artes 'performativas' devem ser disponibilizadas às crianças desde o ensino primário, como forma de as tornar mais sensíveis à justiça e à vida da natureza.

Considera ainda que o teatro "se tornará mais importante para o sustento da própria vida", pelo que é necessário capacitar o artista e espetador, sem que um e outro se ameacem nesta "era cósmica de união".

Por seu turno, a escritora e diretora libanesa Maya Zbib sublinha a importância do teatro como fator de reunião e elemento congregador entre as pessoas na sociedade atual, uma sociedade de "isolamento e solidão", e de "uma cultura global de medo desenfreado do outro".

Nas palavras da cofundadora da companhia de teatro ZouKak, o teatro é importante para derrubar barreiras de xenofobia, racismo e de situações de guerra. E considera que a comunidade teatral internacional tem um papel coletivo a desempenhar, "hoje mais do que nunca".

"Como fabricantes de teatro do mundo, não seguimos uma ideologia ou um sistema de crença, mas temos em comum a nossa eterna busca da verdade, em todas as suas formas, o nosso contínuo questionamento do 'statu quo', o nosso desafio de questionar sistemas de poder opressivo e, por último, mas não menos importante, a nossa integridade humana", sustenta.

O escritor, ator e encenador britânico Simon McBurney considera que, na ordem mundial "tirânica" em que se vive, e onde a "indiferença é uma moeda", o teatro enquanto "arte de nos despossuirmos", mostra a verdade interior.

E sendo também o teatro uma forma de "retorno ritual", mostra igualmente como "aquilo que pensávamos ser o limite da nossa consciência individual, é também algo sem fronteiras, que compartilhamos", acrescenta o cofundador do Teatro da Cumplicidade, em Londres.

A artista multidisciplinar Wèrê Wèrê Liking considera que o teatro "convoca e envolve todos os seres humanos" a terem "mais respeito por si e pelos outros" e a "favorecer os melhores valores humanistas, na esperança de recuperar uma melhor humanidade para todos".

A artista apela, na sua mensagem, a que todos os teatros se tolerem e aceitem, para que haja "mais paz no mundo".

O Dia Mundial do Teatro foi criado em 1961, pelo ITI, com o objetivo de promover a arte do teatro.

Um dos eventos mais importantes associado à efeméride é a circulação da Mensagem do Dia Mundial do Teatro, em defesa desta expressão, como cultura de paz. A primeira mensagem do Dia Mundial do Teatro foi escrita pelo escritor francês Jean Cocteau, em 1962.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG