Tancos: Dois ex-investigadores da PJM arguidos no processo ouvidos à porta fechada na AR

O sargento Mário Lage de Carvalho e o major Pinto da Costa vão ser hoje ouvidos à porta fechada na comissão de inquérito ao furto de Tancos, a requerimento do advogado que invocou a sua condição de arguidos.

O requerimento do advogado dos dois ex-investigadores da Polícia Judiciária Militar [PJM] foi aprovado no início da reunião da comissão parlamentar de inquérito, com os votos favoráveis de todos os deputados presentes.

As audições daqueles ex-investigadores vão ser as primeiras a decorrer à porta fechada na comissão de inquérito. O advogado invocou "a circunstância de ambos terem sido constituídos arguidos", a necessidade da "salvaguarda de direitos fundamentais" e o facto de o processo estar em segredo de justiça.

Segundo o requerimento, os dois ex-investigadores receiam que a divulgação das suas declarações "fora do âmbito da comissão de inquérito os possa colocar em risco sério de ofensa à sua integridade física".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG