Presidente da República inaugura hoje Feira da Agricultura em Santarém

O Presidente da República inaugura hoje, ao princípio da tarde, a 55.ª edição da Feira Nacional de Agricultura (FNA), que decorre em Santarém até dia 10, com o olival e o azeite em destaque e uma forte agenda política.

O chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, havia já anunciado que estaria presente naquele que é considerado o principal evento agrícola do país na abertura oficial e durante a conferência internacional que irá debater "Os Grandes Desafios para a Agricultura no Futuro", agendada para sexta-feira, dia 08.

Nesse encontro, que conta com a participação dos comissários europeus para a Agricultura, Phil Hogan, e para a Ciência, a Investigação e a Inovação, Carlos Moedas, está igualmente anunciada a presença do primeiro-ministro, António Costa, e a do ministro da Agricultura, Capoulas Santos, que, na véspera, abre o Congresso Mundial sobre o Azeite.

Antes, já no domingo, dia 03, serão três os líderes partidários a visitar o certame, com o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, a chegar pelas 10:00, seguindo-se a coordenadora do BE, Catarina Martins, às 16:00, e a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, às 18:00.

O presidente do PSD, Rui Rio, é igualmente esperado no certame na quinta-feira.

O tema em destaque nesta 55.ª edição da FNA terá o seu ponto alto na quinta e na sexta-feira, com a realização do Congresso Mundial sobre o Azeite, que integra, na sexta-feira de manhã, a conferência internacional sobre os desafios da agricultura no futuro, onde, segundo a organização, a questão do orçamento da União Europeia para o setor depois de 2020 não deixará de ser abordada.

Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), que organiza o certame, justificou a escolha do tema desta 55.ª edição da FNA/65.ª Feira do Ribatejo pela "qualidade" e "impacto" da produção de azeite na economia do país.

Além do 'World Olive Oil Summit' (WOOS), do Congresso Nacional de Azeite e do Simpósio de Olivicultura, durante a feira está patente uma mostra de azeites premiados e exposições de pintura e fotografia alusivas ao tema, que estará igualmente em destaque no Salão Prazer de Provar.

Nesta área do certame, há um espaço dedicado ao azeite, com mostra de produtos e ações de cozinha ao vivo, com chefes a demonstrarem como usam este "tempero de qualidade superior".

O largo de acesso à entrada do CNEMA foi transformado num "olival", ajudando a conhecer os diferentes exemplares e os vários tipos de azeitona que se produzem.

Nos dias úteis do certame realizam-se as "Conversas de Agricultura", um programa de seminários e colóquios técnicos que irá mobilizar 6.000 pessoas, entre as quais representantes de associações de agricultores vindas de Espanha, França, Grécia, Itália e das instituições europeias e nacionais, especialistas do setor e dirigentes associativos.

À reflexão e debate sobre o setor, o certame junta a mostra da produção nacional, agrícola e pecuária, a gastronomia, os produtos regionais, a promoção e divulgação da maquinaria e equipamentos, dando a conhecer a tecnologia e a inovação nesta área, e ainda um programa de espetáculos e de exibições da cultura ribatejana ligada ao touro e ao cavalo.

Oliveira e Sousa afirmou que este ano o certame vai "puxar mais" pelas tradições ribatejanas associadas ao cavalo, levando as provas equestres para a "zona nobre, com um recinto próprio, com características em tudo semelhantes a um recinto olímpico".

No dia 09, decorrem as comemorações do centenário do Ministério da Agricultura, que incluem uma apresentação da Escola Portuguesa de Arte Equestre.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG