Prémio Pessoa: Lista das personalidades distinguidas

O geógrafo Miguel Bastos Araújo, investigador da Universidade de Évora, é o vencedor do Prémio Pessoa, foi hoje anunciado pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra.

Miguel Bastos Araújo "é hoje internacionalmente reconhecido como uma das personalidades científicas mais criativas e influentes em biogeografia, macroecologia e modelação ecológica", disse, na cerimónia, Francisco Pinto Balsemão, sobre o investigador do Museu Nacional de Ciências Naturais, de Madrid, e também docente na Universidade de Copenhaga.

A escolha do júri do Prémio Pessoa visou dar "um sinal claro" na área das alterações climáticas, "para alimentar a esperança num futuro sustentável".

Miguel Bastos Araújo, nascido em 1969, licenciou-se em Geografia, na Universidade Nova de Lisboa, em 1994, obteve o mestrado em Conservação na University College London, em 1996, tendo-se doutorado em Geografia na mesma universidade, em 2000.

Em novembro, Miguel Bastos Araújo foi igualmente distinguido com o Prémio Ernst Haeckel 2019 da Federação Ecológica Europeia, que o considerou "um líder mundial no estudo dos efeitos das alterações climáticas na biodiversidade".

O Prémio Pessoa, no valor de 60 mil euros, é uma iniciativa do semanário Expresso e da Caixa Geral de Depósitos, e visa "representar uma nova atitude, um novo gesto, no reconhecimento contemporâneo das intervenções culturais e científicas produzidas por portugueses".

Lista das personalidades distinguidas com o Prémio Pessoa, desde a sua criação, em 1987:

2018 - Miguel Bastos Araújo (geógrafo).

2017 - Manuel Aires Mateus (arquiteto).

2016 - Frederico Lourenço (filólogo, escritor, tradutor).

2015 - Rui Chafes (escultor).

2014 - Henrique Leitão (historiador de ciência).

2013 -- Maria Manuel Mota (investigadora).

2012 -- Richard Zenith (investigador).

2011 -- Eduardo Lourenço (ensaísta).

2010 -- Maria do Carmo Fonseca (investigadora).

2009 -- Manuel Clemente (cardeal-patriarca de Lisboa).

2008 - João Luís Carrilho da Graça (arquiteto).

2007 -- Irene Flunser Pimentel (historiadora).

2006 -- António Câmara (investigador).

2005 -- Luís Miguel Cintra (ator, encenador).

2004 -- Mário Cláudio (escritor).

2003 - José Joaquim Gomes Canotilho (constitucionalista).

2002 - Manuel Sobrinho Simões (investigador).

2001 - João Bénard da Costa (historiador de cinema).

2000 - Emmanuel Nunes (compositor).

1999 - Manuel Alegre (escritor) e José Manuel Rodrigues (fotógrafo).

1998 - Eduardo Souto de Moura (arquiteto).

1997 - José Cardoso Pires (escritor).

1996 - João Lobo Antunes (investigador, neurocirurgião).

1995 - Vasco Graça Moura (escritor e tradutor).

1994 - Herberto Helder (poeta).

1993 - Fernando Gil (ensaísta).

1992 - António e Hanna Damásio (investigadores).

1991 - Cláudio Torres (arqueólogo).

1990 - Menez - Maria Inês da Silva Carmona Ribeiro da Fonseca (artista plástica).

1989 - Maria João Pires (pianista).

1988 - António Ramos Rosa (poeta).

1987 - José Mattoso (historiador).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG