Viana recebe primeiro encontro internacional de seleções de surf adaptado

Viana do Castelo, 05 jun (Lusa)- O Centro de Alto Rendimento de Surf (CAR) de Viana do Castelo vai ser palco, entre os dias 10 e 13, do "primeiro encontro de surf adaptado organizado na Europa e acolhido, pela primeira vez, por Portugal", anunciou hoje a organização.

No evento, informou hoje em comunicado a Federação Portuguesa de Surf (FPS), que vai contar com a participação de quatro seleções europeias, "serão escolhidos os atletas que irão representar Portugal na seleção nacional de Surf Adaptado 2018".

Cerca de 25 atletas de Espanha, França e Itália irão competir com a equipa lusa, "testando as capacidades para o campeonato europeu que se realiza em setembro, em Lacanau", no sudoeste de França.

Além da prova e mostra das técnicas e qualidades dos atletas, o encontro incluirá ainda haverá aulas de surf adaptado e 'workshops' sobre nutrição e surf nos paralímpicos, iniciativas abertas ao público".

"A iniciativa possibilita ainda a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida experimentarem a modalidade de surf adaptado", acrescenta a nota da FPS.

Para o presidente da FPS, João Aranha, citado naquele documento, trata-se de "um evento único realizado, pela primeira vez, e que servirá para não só dar a conhecer algumas das equipas europeias mais importantes, como testar a equipa nacional de Surf Adaptado".

"Será um evento aberto a todos os que queiram experimentar e seguramente uma experiência única", destacou.

O Centro de Alto Rendimento de Surf está situado na praia do Cabedelo, em Viana do Castelo, e dispõe de pranchas próprias para a prática de surf adaptado.

O equipamento, que nasceu de uma candidatura conjunta entre a Câmara de Viana do Castelo e o Instituto de Desporto de Portugal, dá apoio e formação a desportos náuticos como o surf, o bodyboard, o windsurf e o kitesurf, sendo gerido pelo Surf Clube de Viana(SCV).

O CAR serve ainda de espaço de formação e iniciação também para as crianças das escolas do concelho, ao abrigo do programa "Náutica nas Escolas" lançado em 2012 pela câmara local.

Em 2016, o município avançou com o projeto "Náutica para Todos", que visa "a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais existentes nas diversas turmas dos estabelecimentos de educação e ensino", promovendo a prática de surf, canoagem, remo e vela.

Ler mais

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".