Técnico atribuiu prémio a duas mulheres para promover igualdade de género no IST

O Instituto Superior Técnico (IST) vai atribuir na quinta-feira o "Prémio Maria de Lurdes Pintassilgo" a duas mulheres portuguesas que se formaram no Técnico e que se distinguiram pela sua carreira e percurso académico.

O prémio destina-se a galardoar duas mulheres formadas pelo Técnico: uma antiga aluna que tenha completado os estudos há mais de 15 anos e uma recém-graduada, que se tenha destacado pela qualidade científica da dissertação de mestrado e percurso académico.

Este ano, o júri, presidido pelo presidente do IST, Arlindo Oliveira, decidiu atribuir por unanimidade o prémio a Isabel Aníbal Vaz, presidente da comissão executiva do grupo Luz Saúde, e a Barbara Fernandes Simões, na categoria de recém-graduada.

O prémio foi instituído em 2016 para promover a relevância a igualdade de género no Técnico e reconhecer o papel crucial que as mulheres desempenham em todas as áreas da engenharia.

"Maria de Lurdes Pintassilgo foi uma engenheira e distinta aluna do Técnico, que teve um impacto relevante na sociedade e política portuguesa em diferentes fases da sua vida, tendo, em particular, sido a primeira mulher que alcançou o cargo de Primeira Ministra de Portugal", sublinha o instituto na sua página oficial.

A sessão de quinta-feira vai realizar-se no Salão Nobre do IST e conta com as intervenções de Arlindo Oliveira, Helena Geirinhas Ramos, coordenadora do grupo Gender Balance do Técnico, e da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo.

Exclusivos