São Silvestre de Lisboa pautada pelas preocupações ecológicas

As preocupações ecológicas, que levaram ao lançamento da marca 'Evento Verde', marcam a 11.ª edição da São Silvestre de Lisboa, que foi hoje apresentada e está marcada para sábado, com 12.000 inscritos.

De acordo com o vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Duarte Cordeiro, trata-se de um evento que conjuga as vertentes de desporto de massas e alta competição, engrandecendo o nome da cidade.

A edição de 2018 tem um cariz especial, já que deu resposta às preocupações manifestadas, em inquérito, por mais de 2.000 participantes da edição de 2017.

"Já tínhamos alguns comportamentos ambientais, mas esse questionário aos participantes (da última edição) deu-nos indicações de que não era suficiente. Assim, entendemos ir mais além", explicou o diretor da corrida, Hugo Sousa.

De acordo com o responsável, "foram reduzidos em 83.000 os sacos e embalagens plásticas, encurtada a promoção em papel e aumentados os pontos de reciclagem", existindo também uma preocupação com a reutilização de objetivos antigos e as emissões de carbono, com os carros de apoio "integralmente elétricos".

Em termos competitivos, a atração principal é a tradicional 'guerra dos sexos', com as mulheres a terem este ano uma vantagem de 3.53 minutos sobre os homens.

Dulce Félix e Melanie Santos, ambas do Benfica, e a individual Ercília Machado, prometeram que os homens terão de esperar mais um ano para as derrotarem, enquanto Hermano Ferreira (Escola de Atletismo de Coimbra), Ricardo Ribas (Sporting de Braga) e Samuel Barata e João Pereira (ambos do Benfica) querem recuperar.

"É difícil, mas não impossível", garantiu Hermano Ferreira.

Jessica Augusto e Susana Godinho, ambas do Sporting, Silvana Dias, do Sporting de Braga, Doroteia Peixoto, do Amigos da Montanha, e Vera Nunes, do GFD Running, também estarão na prova feminina e o benfiquista Emanuel Rolim na masculina.

A prova volta a terminar nos Restauradores, ocupando a Avenida da Liberdade no quilómetro final, com as partidas de elite a partir das 17:26. Antes, ás 15:00, há a São Silvestre da Pequenada, na Avenida da Liberdade.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

"Petróleo, não!" Nesta semana já estivemos perto

1. Uma coisa é termos uma vaga ideia de quão estupidamente dependemos dos combustíveis fósseis. Outra, vivê-la em concreto. Obrigado aos grevistas. A memória perdida sobre o "petróleo" voltou. Ficou a nu que temos de fugir dos senhores feudais do Médio Oriente, das oligopolísticas, campanhas energéticas com preços afinados ao milésimo de euro e, finalmente, deste tipo de sindicatos e associações patronais com um poder absolutamente desproporcionado.