PSP abriu inquérito a intervenção policial de hoje no bairro da Jamaica no Seixal

A PSP abriu um inquérito para "averiguação interna" sobre a "intervenção policial, e todas as circunstâncias que a rodearam", ocorrida hoje de manhã no bairro da Jamaica, concelho do Seixal, da qual resultaram vários feridos e um detido.

De acordo a Direção Nacional da PSP, num comunicado hoje divulgado, "a intervenção policial [no bairro da Jamaica - Seixal] e todas as circunstâncias que a rodearam irão ser alvo de uma averiguação interna, tendo o Diretor Nacional da PSP determinado, na presente data, a instauração de um processo de inquérito que correrá os seus trâmites na Inspeção Nacional da Polícia de Segurança Pública, sem prejuízo de outras averiguações que venham a ser instauradas por outras entidades competentes".

De acordo com fonte da Direção Nacional da PSP, em declarações à Lusa, anteriores ao comunicado, aquela força policial foi alertada hoje, cerca das 07:30, para "uma desordem entre duas mulheres", no Bairro da Jamaica tendo sido deslocada para o local uma equipa de intervenção rápida da PSP de Setúbal.

Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras. A mesma fonte referiu que um agente foi atingido pelas pedras, na boca, tendo de receber assistência no Hospital Garcia de Orta, em Almada.

Pelas 16:30, ainda de acordo com a mesma fonte, o agente já tinha tido alta e o homem suspeito de ter atirado a pedra que o atingiu tinha sido detido.

O comunicado da Direção Nacional, no qual é anunciada a abertura de um inquérito interno, foi divulgado após ter sido partilhado nas redes sociais um vídeo amador, com dois minutos, no qual é possível ver-se moradores do bairro a serem agredidos por polícias.

No comunicado, a PSP refere que os agentes, na sequência de terem sido atacados com pedras, "foram obrigados a solicitar o reforço de uma Equipa de Intervenção Rápida (EIR)", que teve que "usar da força estritamente necessária para por cobro às agressões" de que estava a ser alvo, "para repor a ordem pública e, ao mesmo tempo, para consumar a detenção do suspeito de agressão ao polícia".

Ainda de acordo com a PSP, "na sequência desta intervenção há a assinalar ferimentos em dois polícias e num civil".

Segundo os Bombeiros Mistos do Seixal, em declarações à Lusa, foram transportados para o Hospital Garcia de Orta seis feridos ligeiros -- cinco civis e um agente da PSP.

O Jamaica, nome pelo qual é mais conhecido o Vale de Chícharos, é um bairro de habitação precária situado na freguesia do Fogueteiro, no concelho do Seixal.

O bairro começou a formar-se na década de 1990, quando populações que vinham dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) começaram a fixar-se em prédios e torres inacabados, fazendo puxadas ilegais de luz, água e gás.

Em dezembro do ano passado, a Câmara Municipal do Seixal deu início ao processo de realojamento dos habitantes do bairro. Na primeira fase, 187 pessoas foram distribuídas por 64 habitações dispersas pelas várias freguesias do Seixal.

Atualmente os terrenos pertencem à empresa Urbangol e, apesar de ainda não estar definido que projetos lá poderão nascer, o município mantém a esperança de que se possa tornar num parque ou um jardim.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.