PSD quer saber se vai haver dinheiro do OE para residências universitárias

O PSD desafiou hoje o Governo a esclarecer se haverá dinheiro do Orçamento do Estado para pagar melhorias ou construção de novas residências para estudantes universitários, apontando que as linhas de crédito existentes não satisfazem as universidades.

"As instituições estão insatisfeitas com a linha de financiamento, não querendo, compreensivelmente, aderir a uma linha de crédito quando tal não era o espírito da lei", indicam os deputados do grupo parlamentar do PSD que enviaram uma pergunta ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Para os sociais-democratas, é o executivo que deve "disponibilizar verbas para a melhoria e reconstrução de novas residências estudantis, assumindo esse investimento e não a título de empréstimo ou crédito às instituições".

Caso a resposta seja afirmativa, os deputados querem ainda saber para quando será.

"O problema mantém-se", dizem os deputados do PSD, que destacam "a falta de oferta pública de residências estudantis e o muito elevado preço dos quartos para estudantes no mercado de arrendamento privado, em particular em zonas nas quais os efeitos do incremento turístico mais se têm vindo a fazer sentir".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.