Projeto vai dar formação em programação 'Scratch' a 5.000 alunos e 500 professores

As escolas do segundo ciclo podem candidatar-se, a partir de hoje, a um projeto que visa formar em programação 'Scratch' 5.000 alunos e 500 professores, para promover a igualdade de oportunidades na área digital.

Promovido pela SIC Esperança, em parceria com a associação espanhola Ayuda en Acción e a Google.org, o projeto GEN10S Portugal, apresentado hoje em Lisboa, visa "reduzir o fosso nas competências digitais e promover a igualdade de oportunidades na área digital entre os mais novos, reduzindo as barreiras socioeconómicas e de género".

Presente na apresentação do projeto, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, destacou a importância de adquirir competências digitais, sublinhando que são "tão essenciais como ler, contar e até pensar".

"Não estar no digital, não ter as competências básicas no digital marca, porque nos deixa excluídos de determinado emprego, mas também nos deixa excluídos de entender o mundo como ele verdadeiramente acontece nos dias de hoje", disse Tiago Brandão Rodrigues.

Salientou ainda a importância do digital como "instrumento de integração de toda a sociedade", uma competência que exige "uma resposta coordenada" para que ninguém fique para trás, nomeadamente os mais vulneráveis. 

"Este movimento tem de reforçar a competitividade do país porque combate a exclusão social, mas também a exclusão económica e informativa", defendeu Tiago Brandão Rodrigues.

O ministro citou projeções que indicam que no espaço europeu, até 2020, "vão ficar por preencher aproximadamente um milhão de postos de trabalho", no setor das tecnologias de informação e das comunicações, porque falta de mão-de-obra qualificada, adiantando que "existe uma taxa de desemprego de jovens que procuram trabalho, entre os 15 e os 24 anos, que fazem a transição da vida educativa para a vida ativa que atinge quase 20% no espaço da União Europeia".

"É este o paradoxo que aparentemente não faz sentido, mas que acontece todos os dias. Temos um grupo significativo dos nossos jovens sem conseguir trabalho e temos um grupo significativo de empregadores que quer jovens com determinadas competências e não conseguem arranjar", sublinhou o ministro.

Para Tiago Brandão Rodrigues, "é absolutamente fundamental" chegar a 2030 com um "audaz objetivo", que 80% da população possa ter "um conjunto básico de competências digitais ou se possível mais do que básicas".

Sobre o projeto GEN10S Portugal, a presidente da SIC Esperança, Mercedes Balsemão, explicou que um dos objetivos é formar, no próximo ano letivo, em linguagem da programação de Scratch, 5.000 alunos de 40 escolas, e 500 professores.

Outros dos objetivos passa por "assegurar que os alunos tenham uma aprendizagem contínua na área das tecnologias e programação".

A seleção será feita através de um sistema de candidatura, "o que significa que todos os alunos do segundo ciclo podem ter acesso a este benefício", adiantou Mercedes Balsemão.

Cada curso será constituído por 12 sessões, cada uma com 60 minutos, sendo a metodologia baseada em três etapas: fundamentos em programação, realização de trabalhos e trabalho cooperativo entre equipas.

Marcel Leonardi, da Google Portugal, salientou a importância do projeto para "fomentar a inclusão tecnológica e social, a igualdade de oportunidades entre os mais jovens e despertar os mais novos para as oportunidades do mundo digital", que são "desafios cada vez mais prementes".

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

Pub
Pub