Projeto do Instituto Superior Técnico recebe quatro ME para fazer novos super-materiais

Um projeto europeu coordenado por uma cientista do Instituto Superior Técnico recebeu quatro milhões de euros para produzir materiais inovadores, entre os quais o grafeno, o mais forte que se conhece, divulgou hoje a instituição.

O projeto Pegasus, liderado por Elena Tatarova, do Instituto de Plasmas e Fusão do Técnico, consiste na utilização de plasmas, criados com manipulação à escala dos átomos, para fabricar materiais como o grafeno, com propriedades únicas de resistência e capacidade de armazenamento e conversão de energia.

No futuro, poderão vir a dominar o mercado das células de combustível, servindo para super-condensadores de alta potência.

Elena Tatarova afirmou que o objeto do projeto, os plasmas, "constitui tecnologia essencial, ecológica e altamente controlável para a criação de novos materiais mais eficientes e mais baratos".

O Pegasus, que começará em novembro e durará quatro anos, vai promover a colaboração entre especialistas de vários domínios científicos, estima o Instituto Superior Técnico.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

O Mourinho dos Mourinhos

"Neste país todos querem ser Camões mas ninguém quer ser zarolho", a frase é do Raul Solnado e vem a propósito do despedimento de José Mourinho. Durante os anos de glória todos queriam ser o Mourinho de qualquer coisa, numa busca rápida encontro o "Mourinho da dança", o "Mourinho da política", o "Mourinho da ciência" e até o "Mourinho do curling". Os líderes queriam ter a sua assertividade, os homens a sexyness grisalha e muitas mulheres queriam ter o Mourinho mesmo.