Parques de Sintra e Câmara de Lisboa vencem prémio de Restauro do SOS Azulejo

A Parques de Sintra e a Câmara Municipal de Lisboa são os vencedores do Prémio SOS Azulejo 2017, na categoria "Intervenção de Conservação e Restauro", a ser entregue hoje, numa cerimónia a decorrer no Palácio da Fronteira, em Lisboa.

Segundo uma nota divulgada no 'site' do projeto SOS Azulejo, uma iniciativa da responsabilidade do Museu da Polícia Judiciária, a Parques de Sintra -- Monte da Lua foi reconhecida pelas obras de restauro de azulejos do pátio do Leão e pátio de Diana, no Palácio Nacional de Sintra.

Já a Unidade de Coordenação Territorial, Unidade de Intervenção Territorial Centro Histórico, da Câmara Municipal de Lisboa, vencedora 'ex-aequo' na mesma categoria, foi distinguida pela intervenção de conservação e restauro dos painéis em azulejos do Jardim Júlio de Castilho.

O Prémio "História de Arte" será entregue à investigadora Rosário Salema de Carvalho e ao autor de azulejo Libório Silva, pelo livro "Azulejos -- Maravilhas de Portugal / Wonders of Portugal".

O Prémio "Tese de Doutoramento na área de 'Estudo de Materiais'" foi atribuído a Susana Xavier Coentro, com o estudo "An Iberian Heritage: Hispano-Moresque Architectural Tiles in Portuguese and Spanish Collection".

Segundo a organização, o prémio extra concurso Personalidade vai ser entregue a João Castel-Branco Pereira, "pela notável obra que consagrou ao estudo e divulgação da azulejaria histórica e artística portuguesa".

No que respeita a menções honrosas, Susana de Vilas-Boas Miranda Lainho foi a distinguida na área da "Conservação e Restauro", pela obra de restauro dos azulejos da Capela de São Geraldo, na Sé de Braga.

A Câmara Municipal de Lisboa -- Unidade de Coordenação Territorial, Unidade de Intervenção Territorial Centro Histórico, e o Atelier Samthiago Conservação e Restauro foram os vencedores na categoria "Boas Práticas", pela reabilitação dos painéis em azulejo de Fred Kradolfer nos miradouros de Lisboa.

Rosário Salema de Carvalho e Libório Silva receberam também uma menção honrosa em "Turismo Cultural" pelo livro "Azulejos à Mesa / Azulejos in Restaurants", enquanto a Câmara Municipal de Vila Fraca de Xira foi distinguida na área de "Divulgação", pela divulgação do património azulejar do Mercado Municipal local.

A categoria "Contributos para inventário" mereceu duas menções honrosas 'ex-aequo': uma atribuída a Tiago Passão Salgueiro, Ana Campanilho Barradas, Paulo Pinto e Fernando Duarte, pelo inventário da azulejaria Caliponense -- Projeto de Identificação do Património Azulejar de Vila Viçosa, e outra atribuída à 'designer' Alba Plaza e à produtora cultural Marisa Ferreira, pelo arquivo digital "Os azulejos do Porto".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.