Músico Nuno Pinto atua no festival europeu de clarinete na Hungria

O músico Nuno Pinto atua no Festival de Clarinete, organizado pela associação europeia daquele instrumento, que se realiza na cidade húngara de Gyor, a partir da próxima terça-feira e até dia 31, foi hoje divulgado.

Nuno Pinto atua no concerto de abertura do evento, com a Banda Sinfónica de Gyor, sob a direção do maestro Ferenc Szabó, no Teatro Richter, onde vai interpretar "Contradança", de Telmo Marques.

Nuno Pinto estreou "Contradança" em 2016, com a Banda Sinfónica Portuguesa, sob a direção do maestro Francisco Ferreira, na Casa da Música, no Porto.

"Contradança" apresenta "temas de caráter tradicional com roupagens jazzísticas típicas do compositor Telmo Marques, que é diretor do departamento de música da Escola Superior de Música e de Artes do Espetáculo" (ESMAE), no Porto, segundo comunicado enviado à agência Lusa.

Em julho deste ano, Nuno Pinto participou no Clarinetfest, em Oostende, na Bélgica, onde, além de ter estreado, mundialmente, o Concerto para Clarinete, de Alain Crepin, interpretou a Sonata "Acrílica" e "Waxed Floor",também de Telmo Pires.

Nuno Pinto, natural do distrito de Vila Real, estudou clarinete com Saul Silva, António Saiote, Michel Arrignon e Alain Damiens, em Portugal e França.

Frequentou 'masterclasses' orientadas pelos clarinetistas Guy Dangain, Walter Boeykens, Howard Clug, Robert Fontaine e Alois Brandhofer.

O clarinetista tem-se dedicado à música de câmara e à música contemporânea, sendo um dos fundadores dos grupos de câmara Camerata Senza Misura, Trivm de Palhetas e Clarinetes Ad Libitum, fazendo ainda parte do Sond'Ar-te Electric Ensemble e da OrchestrUtopica. Regularmente faz duo com a pianista Elsa Silva.

Nuno Silva estreou 150 composições, 23 delas dedicadas a si, como a que apresenta na Hungria, "Contradança", e gravou 19 álbuns, segundo números da sua agência.

Entre os compositores nacionais, Nuno Pinto estreou peças de Cândido Lima, Luís Tinoco, Sérgio Azevedo, Ricardo Ribeiro, Telmo Marques, Virgílio Melo e Miguel Azguime.

O clarinetista tem colaborado com diferentes orquestras como a Gulbenkian, e participado em festivais internacionais em Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Áustria, Inglaterra, Itália, Eslovénia, Hungria, Polónia, Brasil, Estados Unidos, China e Japão.

Em 2016 editou um CD "Tempo de Outono", com a pianista Elsa Silva.

A par da carreira como músico, Nuno Pinto é professor de clarinete de música de câmara, na ESMAE, onde é coordenador de mestrado.