Morreu turco Naim Süleymanoglu, tricampeão olímpico de halterofilismo

O antigo halterofilista turco Naim Suleymanoglu, tricampeão olímpico (1988, 1992 e 1996), morreu na sexta-feira num hospital de Istambul, noticiou hoje a agência de notícias estatal Anadolu.

Conhecido como 'Hércules de bolso', fruto da sua pequena estatura (1,47 metros), Suleymanoglu, de 50 anos, estava internado nos cuidados intensivos desde setembro, devido a um problema no fígado.

As suas vitórias e múltiplos recordes do mundo tornaram Suleymanoglu num herói na Turquia, em especial devido à sua rivalidade com o grego Valerios Leonidis, numa altura de grande tensão entre os dois países.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, já apresentou as condolências à família do ex-atleta e à nação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Francisco ​​​​​​​em Pequim?

1. A perseguição aos cristãos foi particularmente feroz durante a Revolução Cultural no tempo de Mao. Mas a situação está a mudar de modo rápido e surpreendente. Desde 1976, com a morte de Mao, as igrejas começaram a reabrir e há quem pense que a China poderá tornar-se mais rapidamente do que se julgava não só a primeira potência económica mundial mas também o país com maior número de cristãos. "Segundo os meus cálculos, a China está destinada a tornar-se muito rapidamente o maior país cristão do mundo", disse Fenggang Yang, professor na Universidade de Purdue (Indiana, Estados Unidos) e autor do livro Religion in China. Survival and Revival under Communist Rule (Religião na China. Sobrevivência e Renascimento sob o Regime Comunista). Isso "vai acontecer em menos de uma geração. Não há muitas pessoas preparadas para esta mudança assombrosa".