Monumento ao calceteiro regressa às ruas de Lisboa depois de retirado para recuperação

O monumento de homenagem ao calceteiro vai regressar às ruas da capital na quarta-feira e será colocado na Praça dos Restauradores, depois de ter sido retirado para ser recuperado, anunciou hoje a Câmara de Lisboa.

Segundo uma nota enviada às redações, o local escolhido para a recolocação do monumento da autoria de Sérgio Stichini foi um espaço junto ao hotel Avenida Palace.

O conjunto escultórico, que foi retirado do espaço público por ter sido vandalizado, será enquadrado por um trabalho de calçada.

A cerimónia irá contar com a presença do presidente da Câmara Municipal, o socialista Fernando Medina.

A mesma nota aponta que esta iniciativa "destaca a importância da calçada portuguesa enquanto elemento identitário da cidade de Lisboa, bem como o trabalho artístico dos calceteiros".

Em 2006, a autarquia "entendeu homenagear a atividade dos calceteiros (...) através de um monumento que representasse esta arte".

Por essa razão, o escultor Sérgio Stichini criou o Monumento ao Calceteiro, que foi colocado na Rua da Vitória (Baixa Pombalina).

Porém, a escultura foi vandalizada e retirada do local.

Em meados de julho, numa sessão da Assembleia Municipal, o grupo municipal do Partido Ecologista 'Os Verdes' questionou o executivo sobre o Monumento ao Calceteiro, tendo o vereador Manuel Salgado estimado na altura que a composição deveria voltar à baixa "ainda no mês de julho", o que acabou por não acontecer.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.